Briga entre vereadores de Nova Iguaçu vira caso de polícia

Carlinhos Presidente (PHS) e Carlos Ferreirinha (PT) se agrediram durante votação de um projeto que revoga a lei que proíbe a distribuição de 'cartilhas com orientação sexual' nas escolas municipais

Por karilayn.areias

Rio - Dois vereadores de Nova Iguaçu foram parar na delegacia após brigarem dentro da Câmara na noite deste terça-feira. A confusão começou por volta das 20h e a polícia foi chamada para conter as agressões entre Carlinhos Presidente (PHS) e Carlos Ferreirinha (PT) — vice do candidato a prefeito Rogério Lisboa (PR).

No momento da discussão, os vereadores votavam um projeto, de autoria de Ferreirinha, que revoga a lei que proíbe a distribuição de “cartilhas com orientação sexual” nas escolas municipais. De acordo com Carlinhos Presidente, o vereador do PT rasgou parte dos papéis iniciando a confusão. 

Já Ferreirinha informou que não é o autor de tal projeto e que só o apresentou porque o Ministério Público considerou inconstitucional a lei que veta a cartilha. Em nota, o político afirmou que ele e seu assessor foram agredidos depois que ele acompanhou o "oficial de Justiça para entregar a notificação ao presidente da Câmara". 


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia