Jovem morre ao ser atingida por bala perdida dentro de casa no Engenho da Rainha

Filha da vítima, de apenas 2 anos, viu a mãe ser baleada na manhã desta quinta-feira

Por adriano.araujo , adriano.araujo

Bruna Lace de Freitas foi atingida dentro de seu apartamento quando estava com sua filha de 2 anos%2C no Engenho da RainhaReprodução TV Globo

Rio - O medo da violência fez a família de Bruna Lace de Freitas, de 21 anos, se mudar, há três meses, do Morro do Engenho da Rainha para um apartamento na Rua Pereira Pinto, no mesmo bairro. A jovem porém, foi morta, na tarde desta quarta-feira, por uma bala perdida dentro de casa, no asfalto. A vítima chegou a ser levada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Complexo do Alemão, mas não resistiu. A filha de Bruna, de apenas 2 anos, viu tudo. O tiroteio aconteceu às 17h30, hora de muito movimento na região.

Este é o segundo caso de morte por bala perdida na Região Metropolitana do Rio, em 24 horas. Na última terça-feira, uma adolescente de 15 anos também foi baleada em frente de casa em Belford Roxo, na Baixada Fluminense.

Segundo a irmã de Bruna, Vilma Carlos Lace, de 24 anos, havia um intenso tiroteio na hora em que ela foi atingida. Ela contou que os tiroteios na região são constantes. “Estávamos na janela, eu e minha prima na hora dos tiros. Minha irmã estava se aproximando da gente quando foi atingida. Ela ficou com o olho roxo e começou a cuspir sangue pela boca. Eu gritei ‘minha irmã morreu’ e saí correndo pedindo socorro, mas não adiantou. Minha sobrinha estava em casa e viu tudo. Minha mãe está arrasada. Deixamos de morar numa comunidade por causa da violência e isso acontece agora dentro de casa no asfalto”, lamentou Vilma, muito abalada.

Ela disse que Bruna era pastora e pregava na Igreja Assembleia de Deus Resgatando Vidas por Amor a Cristo.

Morta por bala perdida na porta de casa

No início da noite desta quarta-feira, Daiane Brito Soares chegava em casa quando foi ferida pelo disparo, na Rua Doutor Felipe Caldas. Ao ouvir o barulho dos tiros, a mãe da menina correu para ver o que estava acontecendo e a achou caída no chão.

A jovem chegou a ser socorrida e levada para o Hospital Adão Pereira Nunes, em Saracuruna, mas não resistiu aos ferimentos. Daiane será enterrada hoje, às 15h, no Cemitério da Solidão, em Belford Roxo.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia