Polícia Civil vai pedir doação a empresários por conta da crise no Rio

Entre os pedidos, estão suprimentos de escritório, materiais de higiene, limpeza e outros. Corporação reitera que não haverá contrapartida

Por clarissa.sardenberg

Rio - A Políca Civil informou nesta quinta-feira que vai pedir ajuda a empresários que tenham interesse em fazer doações e parcerias com a corporação para a segurança pública da cidade. O programa chamado "Juntos com a Polícia" tem previsão de início na próxima semana. A decisão foi impulsionada por conta do cenário de "contingenciamento" que vive a corporação diante da crise do Estado do Rio.

Carlos Augusto Leba vai dar início ao programa 'Juntos com a Polícia' na próxima semanaMárcio Mercante / Agência O Dia

Entre os pedidos, estão suprimentos de escritório, informática, materiais de higiene e limpeza, de acordo com o novo chefe da corporação, Carlos Augusto Leba. O Instituto Médico Legal precisa de insumos básicos para as perícias, como luvas especiais para manejo de ácidos e outros.

Reparos nas instalações das delegacias, coleta de lixo comum ou especial, entre outros, também estão previstos.

O projeto foi elaborado pela Assessoria Jurídica da Polícia Civil e aprovado pela Procuradoria Geral do Estado.

A polícia reitera no edital publicado no Diário Oficial da União (DOU) que as empresas que aprovarem o projeto não receberão nenhum tipo de benefício.

Não é de hoje que pessoas que procuram delegacias em diversos pontos do Rio reclamam que não há papel para imprimir as ocorrências. Em abril deste ano, a Civil começou a restringir o uso de papel, pedindo que as vítimas e seus representantes legais fizessem o registro por e-mail.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia