Por clarissa.sardenberg
Rafael Alves e a filha Raphaelly Reprodução TV Globo

Rio - A mãe da menina Raphaelly Alvez Rocha da Silva, Vanessa Marciana, lamentou a morte da filha de 10 meses atingida por um rojão na virada do ano, na Taquara, Zona Oeste do Rio. Ela contou ao "Bom Dia Rio" que houve um "blackout" antes do incidente de a criança e o pai serem atingidos pelas costas. 

A pequena chegou a ser levada, junto com o pai, para o Hospital Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, mas teve os dois pulmões perfurados e não resistiu.

“Na hora que estava soltando os fogos, ele pegou ela e levou ela para ver, em cima da laje. Deu um ’blackout’. Quando a luz acabou, foi que ele foi entrar com ela, ele disse que só viu aquela bola de fogo vindo até ele, e pegando ele na lateral. E a minha filhinha... Entraram os artefatos nas costinhas dela, e perfuraram os pulmões da minha filha”, disse Vanessa sobre a única filha.

O corpo da bebê foi enterrado nesta segunda-feira, no Cemitério de Inhaúma, Zona Norte. O pai da menina, Rafael Alves, sofreu ferimentos leves, foi medicado e recebeu alta na madrugada deste domingo, de acordo com a direção da instituição médica.

Um inquérito foi instaurado na 32ª DP (Taquara) para investigar as circunstâncias da morte da criança.

Você pode gostar