Guerra entre facções da Rocinha causou tiroteio que feriu três no Leblon

Uma adolescente, um mulher e um homem foram atingidos pelos disparos. Um suspeito foi preso

Por O Dia

Rio - O tiroteio que deixou três pessoas feridas na Cruzada São Sebastião, um conjunto habitacional no Leblon, na Zona Sul, tem relação com o confronto entre facção criminosa ligada ao traficante Antônio Bonfim Lopes, o Nem, e um grupo rival.

Tiroteio na Cruzada São Sebastião%2C no Leblon%2C deixa três pessoas feridasReprodução Internet

“Está acontecendo uma briga entre duas facções criminosas. E aqui não foi diferente. Houve aqui um conflito entre essas duas facções. Na verdade, foi um ataque de uma facção que é ligada ao Nem, a outra facção que estaria em guerra com o Nem”, afirmou o delegado Carlos Alberto Abreu, da 14ª DP (Leblon).

As vítimas foram identificadas Brenda Cristina Alves da Silva, de 17 anos, Glaucio Lopes de Souza e Rosinele Portela Medeiros, de 49.

Uma adolescente, um mulher e um homem foram atingidos pelos disparos feitos por dois homens. Um suspeito, identificado como Diego Barbosa Alves, foi preso por policiais do 23º BPM (Leblon). Com ele, os militares encontraram uma pistola Glock 9mm. Diego cumpriu pena por roubo e faria parte do bando do traficante Nem. Um outro bandido fugiu.

Já as vítimas foram socorridas pelo Corpo de Bombeiros para o Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea. A ocorrência está sendo apurada pela 14° DP (Leblon).

Últimas de Rio De Janeiro