Mais Lidas

Informe: violência contra a mulher ainda é aceita por boa parte dos homens

Pesquisa feita pelo Serviço Social da Indústria da Construção Civil do Rio aponta que 40% dos operários que atuam em canteiros de obras do estado acham normal agredir uma mulher em caso de traição

Por karilayn.areias

Rio - A violência contra a mulher ainda é aceita por boa parte dos homens. Pesquisa feita pelo Serviço Social da Indústria da Construção Civil do Rio aponta que 40% dos operários que atuam em canteiros de obras do estado acham normal agredir uma mulher em caso de traição. Outros 22%, "quando a companheira não se veste de maneira adequada". E 15%, "quando ela não cuida bem dos filhos". Além disso, 61,2 % dos entrevistados conhecem algum homem que já foi violento com alguma parceira, enquanto 25,5% reconheceram ter tido comportamento agressivo com suas próprias companheiras.

Obtida com exclusividade pela Coluna, a pesquisa ouviu, durante 45 dias, 800 trabalhadores com idade média de 40 anos e renda mensal média de R$ 1.800.

Delação na Lava Jato

Citada por Renato Pereira como uma das coparticipantes do direcionamento de licitações de publicidade na gestão do ex-prefeito Eduardo Paes (PMDB) e de receber mesada de R$ 25 mil, Marcella Muller é sócia minoritária de Marcello Faulhaber na Rextek Comunicação. Ex-mulher de Faulhaber, ela é dona da M.M. Produções, que está registrada no mesmo endereço da Rextek, no Joá. A Rextek de Faulhaber atuou na campanha de Marcelo Crivella (PRB) à prefeitura em 2016. Antes de a empresa ser contratada, Marcella Muller chegou a ir a uma reunião da pré-campanha, em 6 de julho.

Segue

"A Marcella é uma pessoa séria, do bem. Ainda tem uma pequena participação acionária em uma empresa minha, mas não atua no dia a dia da empresa desde que nos separamos, em janeiro de 2016. A M.M. Produções, da qual eu não tenho participação, foi criada por ela bem antes de me conhecer. Ela passou a M.M. para o mesmo endereço da Rextek quando ainda éramos casados", diz Faulhaber.

Volta temporária

Os cinco deputados que estão licenciados para atuar em secretarias do governo estadual retomarão o assento na Assembleia Legislativa na semana que vem. Trata-se de demonstração de alinhamento com a Alerj e de apoio à decisão de Pezão (PMDB) de indicar Edson Albertassi (PMDB) ao cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado. A votação que deverá aprovar o nome de Albertassi está prevista para terça-feira na Alerj.

PEN: Bolsonaro x Walney

O Conselho Político do PEN (futuro Patriota) emitiu resolução para cutucar Jair Bolsonaro (PSC-RJ), que está a caminho do partido. O documento diz que o pré-candidato à Presidência só poderá falar em nome da legenda após seu nome ser aprovado pelo Conselho, presidido justamente por Walney Rocha (PEN-RJ), que tem trocado farpas com Bolsonaro.

Conversa na praça

O Psol lançará o vereador Tarcísio Motta ao governo estadual e o deputado federal Chico Alencar ao Senado. E aposta em rodas de conversas nas praças públicas do estado para convencer o eleitorado. "É a estratégia pé no chão e papo reto", diz Chico Alencar.

'Seeduc RJ'

Com uma mistura de informação e entretenimento, a página da Secretaria Estadual de Educação do Rio no Facebook cresceu mais de 200 vezes nos últimos 12 meses. Saiu de cerca de 1.500 seguidores para 320 mil e, com isso, superou as páginas oficiais das secretarias de SP, MG e BA.

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia