Mais Lidas

Secretaria pede que polícia repasse contato de familiares e vítimas no Salgueiro

Confronto deixou sete mortos em São Gonçalo

Por thiago.antunes

Rio - Para estabelecer um canal direito com familiares e vítimas de violações de Direitos Humanos, a Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Políticas para Mulheres e Idosos (SEDHMI) solicitará a Policia Civil que no registro de ocorrência do caso seja informado se seus contatos podem ser repassados para a SEDHMI.

Ter acesso às famílias das vítimas é uma das maiores dificuldades da Secretaria de Direitos Humanos. As denúncias que chegam até a SEDHMI são analisadas, encaminhadas e, caso necessário, é disponibilizado auxílio jurídico, psicológico e social. Nem todas as vítimas, entretanto, procuram a secretaria. Neste caso, a parceria com a Polícia Civil facilitaria o acesso aos serviços da SEDHMI.

“Uma vítima de violação dos Direitos Humanos necessita de um atendimento especializado. Estabelecer uma parceria com órgãos e movimentos sociais é uma forma de garantir a não violação dos direitos individuais e coletivos dessas pessoas. É o que temos, por exemplo, com o movimento 'Esposas e familiares de policiais, somos todos sangue azul'. Eles possuem contato direto conosco, encaminham os casos denunciados a eles e nossa equipe técnica realiza o atendimento pela secretaria”, explica o secretário Átila Alexandre Nunes.

Casos de violações de Direitos Humanos no Estado do Rio de Janeiro podem ser denunciados através do telefone (21) 2334 5539.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia