Mais Lidas

Polícia faz operação contra quadrilha que ameaça comerciantes de botijão de gás

Ação tem apoio do Exército. Agentes cumpriram 24 mandados de busca e apreensão, além de nove de prisão, nesta sexta-feira

Por gabriela.mattos

Rio - Policiais da 63ª DP (Japeri) realizaram, na manhã desta sexta-feira, uma operação contra uma quadrilha que ameaça e constrange comerciantes e revendedores de botijões de gás, em Japeri, na Baixada Fluminense. Segundo as investigações, as vítimas eram obrigadas a fazerem depósitos periódicos em contas correntes indicadas pelos envolvidos.

De acordo com a polícia, eles impediam a livre concorrência no local, impondo taxas e ajustando preços. Ao todo, os agentes cumpriram 24 mandados de busca e apreensão, nove de prisão, seis de verificação e um de condução coercitiva, expedidos pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Japeri. A operação tem apoio ainda das delegacias distritais da Baixada, do Exército, da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), da Civil de Minas Gerais e da Agência Nacional de Petróleo (ANP).

Um dos suspeitos é Erly da Silva Gonçalves, o 'Lico do Gás', ex-candidato a vereador do município. O ex-policial militar Luiz Fábio Faria Lima, o 'Fabinho do Gás'; o assessor da Secretaria de Educação da Prefeitura Municipal de São João de Meriti, Ernesto Luiz da Silva Marinho, o 'Nino'; o cabo do Exército Cleiton Damásio Rodrigues; e o pastor evangélico Adriano Felipe Santana da Silva, o 'Chuck', também estariam envolvidos no crime.

As investigações mostram ainda que o ex-militar Thiago Fialho Trindade intermediava e fornecia armas e munições para a quadrilha. Os valores ilícitos do esquema eram depositados na conta corrente de Brenda Santos de Souza e de José Ricardo Ribeiro. 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia