Mais Lidas

Rio encara surto de conjuntivite

Cidade está em alerta para intensificar atendimento em todas as unidades de saúde

Por

O professor Gutenberg Barbosa está de licença para evitar contágio
O professor Gutenberg Barbosa está de licença para evitar contágio -

Rio - Aquela sensação de ter os olhos queimando e lacrimejando, com coceira frequente, é sinal de conjuntivite, que tem aumento de cerca de 40% dos casos nessa época de verão. Na cidade do Rio, a doença já é considerada surto e, por conta disso, a prefeitura fez um alerta em todas as unidades de saúde para intensificar o atendimento.

Por ser altamente contagiosa, é comum a disseminação da doença em núcleos familiares e ambientes de trabalho. Portanto, quem contrai conjuntivite é obrigado a entrar de licença médica, como é o caso do professor universitário Gutenberg Barbosa, de 55 anos, morador do Jardim Botânico.

"Quando saí do trabalho, meu olho direito começou a doer muito e reparei que estava vermelho. Depois começaram os sintomas: coçar, lacrimejar e a sensação de areia dentro do olho. Quando fui ao oftalmologista, a doença já tinha passado para o olho esquerdo", contou Gutenberg, que está em casa, de licença, sem poder dar aulas.  

No Instituto de Oftalmologia do Rio de Janeiro, após o Carnaval foi constado aumento em 30% nos casos de conjuntivite. Segundo o sócio do instituto e médico oftalmologista, Gustavo Bonfadini, antes, o consultório recebia cerca de 10 pacientes por dia com a doença. "Nas últimas três semanas, o número aumentou para 14 pacientes no consultório diariamente", disse o médico.

Na Baixada Fluminense, a moradora de Nova Iguaçu, a recepcionista Aparecida da Conceição, 52, perdeu a conta de quantos vizinhos foram vítimas de conjuntivite. "Aqui tem muita gente com esse problema. No meu caso, começou com minha filha e passou para mim. Foi horrível, tive hemorragia na vista, coçava e doía demais. Evitei o máximo de contato, mesmo assim meu filho acabou pegando depois de mim", detalhou a Aparecida.    

Em São Gonçalo, a diarista Vicença Pereira, 48, também teve complicação da doença. "Fiquei com os dois olhos ardendo e coçando. Me deu até febre e dor de cabeça. Fiquei uma semana sem trabalhar", destacou.

A conjuntivite não faz parte da Lista Nacional de Notificação Compulsória, o que dificulta a mensuração do número de casos nos estados. Para esclarecimentos da doença, a Prefeitura do Rio disponibiliza o site www.prefeitura.rio/web/sms, que também tem o endereço das unidades de saúde para atendimento.

SAIBA MAIS

O QUE É?

A conjuntivite é uma inflamação da conjuntiva, a membrana fina e transparente que reveste a parte branca dos olhos e o interior das pálpebras. Além da conjuntivite viral, existe a tóxica ou alérgica, que é causada pela penetração de filtro solar, maquiagem e outros cosméticos nos olhos

SINTOMAS

Olhos avermelhados e lacrimejantes

Sensação de corpo estranho ou areia no olho

Coceira

Inchaço nas pálpebras

Desconforto com a claridade

TRATAMENTO

No caso de aparecerem os sintomas, é imprescindível procurar um médico

Em geral, é indicado o uso de colírio anti-inflamatório

Compressas de água gelada também são recomendadas para aliviar os sintomas

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

garrafa arte o dia
O professor Gutenberg Barbosa está de licença para evitar contágio DIVULGAÇÃO
vale este arte
Angela Costa, primeira mulher a assumir a presidência da Associação Comercial do Rio de Janeiro, começou a carreira ampliando negócios do pai Alexandre Brum
2018-03-07 - Intervenção Militar na segurança do Rio de Janeiro / Reunião do CESI, Comitê Especial de Segurança integrada, para traçar diretrizes da intervenção e apresentar a nova cúpula da Segurança do Rio de Janeiro. Na imagem, general Richard Nunes (centro), novo secretário de Segurança do estado, apresenta o coronel Luis Cláudio Laviano (E), como novo comandante da PM, e Rivaldo Barbosa, como novo Chefe de Policia. Foto de Alexandre Brum/Agência O Dia - POLICIA INTERVEÇÃO MILITAR RIO DE JANEIRO CIDADE PM MILITAR EXÉRCITO AERONîUTICA MARINHA CML SEGURANÇA PÚBLICA Alexandre Brum / Agencia O Dia
Rivaldo Barbosa, novo Chefe da Policia Civil, atento para as palavras do coronel Luis Cláudio Laviano, novo comandante da PM: entrosamento Alexandre Brum / Agencia O Dia

Comentários