Comissão determina demissão de funcionários envolvidos no atendimento de mulher que acabou morta

ilho de Irene de Jesus Bento, de 54 anos, foi ao hospital com a mãe passando mal, mas ela foi liberada. Horas depois ela retornou em estado grave e acabou morrendo. Subsecretário de Saúde acompanhou comissão na unidade nesta manhã

Por RAFAEL NASCIMENTO

Filho filmou a mãe em uma cadeira de rodas a espera de atendimento, enquanto médica mexia no celular
Filho filmou a mãe em uma cadeira de rodas a espera de atendimento, enquanto médica mexia no celular -

Rio - A comissão formada pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) determinou a demissão de todos os funcionários envolvidos no atendimento de paciente Irene de Jesus Bento, que morreu no último sábado no Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, Zona Norte do Rio. A família acusa de negligência

Na manhã desta sexta-feira, representantes da intervenção do hospital — formada por cinco pessoas, entre elas o subsecretário estadual de Saúde, Charbel Khouri Duarte —, reuniu-se com o diretor da unidade médica, Paulo Ricardo Lopes, em um encontro que, inicialmente, começou no saguão da emergência de adultos.

"Queremos apurar o que aconteceu e ouvir os envolvidos para avaliar o processo de atendimento. Um erro é notório, claro que existe um erro, só não sabemos aonde foi esse erro. Temos muito trabalho pela frente para investigar o que houve", disse Khouri.

Em nota, a Secretaria Estadual de Saúde confirmou que o pedido de demissão foi feito. No entanto, a assessoria de imprensa da SES não informou se o pedido de demissão vale para todos os funcionários que aparecem no vídeo feito pelo filho da vítima.

Últimas de Rio de Janeiro