Placas Mercosul terão a palavra 'RIO'

As peças serão rastreáveis e anticlonagem. Estado anuncia a legalização de ferros-velhos

Por O Dia

Expectativa é que o novo modelo aumente a segurança do veículo
Expectativa é que o novo modelo aumente a segurança do veículo -

Rio - As primeiras 27 mil placas de carros zero no padrão Mercosul no Rio terão homenagem ao estado, que é o primeiro a adotar a novidade. Terão as três primeiras letras formando a palavra 'RIO'. O valor de fabricação da placa é o mesmo do modelo antigo (R$ 219,35). O novo modelo vem equipado com QR Code para aumentar a segurança do usuário e diminuir a chance de clonagem.

O ministro das Cidades, Alexandre Boldy, acredita que a nova tecnologia auxiliará as polícias no combate aos crimes de fraude, roubo e furto. A expectativa é que a placa melhore a segurança pública e a vida dos usuários de trânsito. Ela reduz as chances de clonagem.

"Posteriormente, (será possível) buscar o monitoramento de peças de veículos furtados e roubados para que consigamos dar respostas à população", explicou Boldy.

A placa é azul e branca e possui quatro letras e três números. Também é rastreável por meio de um aplicativo que será disponibilizado pelo Denatran. De imediato, virá com o QR Code, mas possui outros itens de segurança que poderão ser ativados posteriormente, como o chip de dados variáveis.

O governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, anunciou uma nova licitação para regularizar os ferros-velhos do estado, e tentar diminuir crimes de desmanche de veículos. "Vamos acabar com o ferro-velho ilegal no estado. Terão que estar com todas as peças identificadas".

 

Comentários

Últimas de Rio de Janeiro