Alerj aprova cotas por mais dez anos

Falta sanção do governador. Sistema atende a negros e índios entre outros

Por

A Alerj aprovou, ontem, em discussão única, o projeto de lei 4.205/18, do Executivo, que prorroga o sistema de cotas para os cursos de graduação nas universidades públicas estaduais do Rio por mais dez anos. A última regulamentação das cotas fora em 2008, através da Lei 5.346/08, mas a norma só tinha validade até o fim deste ano. O texto seguirá para a sanção ou veto do governador Luiz Fernando Pezão, que terá até 15 dias úteis para decidir.

O texto determina que sejam reservadas no mínimo 20% das vagas de cada curso às pessoas negras, indígenas e oriundas de comunidades quilombolas. Outros 20% serão destinados a alunos que cursaram integralmente o Ensino Médio em escola pública brasileira.

A norma reserva 5% das vagas a pessoas com deficiência e filhos de policiais civis e militares, bombeiros e inspetores de segurança e administração penitenciária mortos ou incapacitados durante o serviço.

 

Comentários

Últimas de Rio de Janeiro