Chefe de posto do Detran é morto na Zona Norte

Crime aconteceu na Rua Abiurana, em Honório Gurgel, na manhã desta quarta-feira

Por O Dia

 Rua Abiurana, local em que o chefe de posto do Detran foi morto
Rua Abiurana, local em que o chefe de posto do Detran foi morto -

Rio - O chefe do posto de vistoria do Detran da Rua Haddock Lobo, no Estácio, foi morto, na manhã desta quarta-feira, em Honório Gurgel, Zona Norte do Rio. De acordo a Polícia Militar, moradores contaram que Vitor Hugo Correa de Carvalho, de 36 anos, foi baleado ao tentar fugir de um assalto na Rua Abiurana.

Ainda conforme a PM, o homem teria sido abordado por dois criminosos e correu, sendo atingido, em seguida, pelos assaltantes, que atiraram. Vitor Hugo morreu no local. Nenhuma suspeito do crime foi preso. A Rua Abiurana é onde fica o ponto final do ônibus 362 (Honório Gurgel-Castelo).

Em nota, o Detran informou que o crime teria ocorrido próximo à casa do funcionário e não no posto de vistoria do órgão de trânsito, que fica no bairro do Estácio. Moradores da rua onde aconteceu o assassinato, no entanto, negaram que Vitor Hugo morasse na região.

"Ele não morava aqui na rua, nunca o vimos e ninguém o conhecia", disse um morador, que não quis se identificar. "Estamos horrorizados e assustados", completou outra moradora.

A Delegacia de Homicídios (DH) investiga o caso. Segundo a Polícia Civil, agentes buscam por testemunhas e imagens de câmeras de segurança do entorno que possam ajudar nas investigações.

A perícia foi realizada e um inquérito policial foi aberto para apurar as circunstâncias do crime. O Detran lamentou a morte de Vitor Hugo.

Nas redes sociais, moradores de Honório Gurgel reclamaram da criminalidade no bairro. "Estamos reféns. Foi no mesmo lugar em que meu marido foi vítima de bala perdida", comentou uma mulher. "Honório Gurgel está abandonado", acrescentou outra.

"Lamentável, rapaz gente boa, de bem com a vida, só Deus pra confortar seus familiares e amigos! Onde vamos parar com tanta a crueldade. Triste realidade nosso país está vivendo. Descanse em paz", afirmou uma internauta.

 

Últimas de Rio de Janeiro