Rio reforça ações do Rap da Saúde com 250 formandos

Já são cerca de 8.500 ações e mais de 320 mil pessoas beneficiadas em dez áreas, a maioria em comunidades cariocas

Por O Dia

Turma de jovens do RAP da Saúde
Turma de jovens do RAP da Saúde -

A Rede de Adolescentes e Jovens Promotores da Saúde (o RAP da Saúde) vai ganhar um reforço em potencial. Mais de 250 qualificados pela prefeitura para atuar no projeto da Secretaria Municipal de Saúde, que leva saúde, bem-estar e conscientização a jovens cariocas. Com a nova turma que se forma hoje no Teatro Municipal Carlos Gomes, passa de 800 o número de pessoas de 14 a 24 anos capacitadas com conceitos também de educação, cultura, lazer, assistência social e direitos humanos.

Morador de Acari, Lucas Nunes da Silva, 18 anos, um dos formandos, elogia o trabalho: “Depois de tantos conhecimentos e informações que recebi nas oficinas, agora tenho sempre uma dica e consigo ajudar melhor meus amigos”.

Com bolsa-auxílio entre R$ 300,00 e R$ 400,00, o trabalho é desenvolvido em rodas de conversa, oficinas temáticas, ações de mobilização, seminários, congressos e outros eventos realizados, principalmente, em escolas, clínicas da família e centros municipais de saúde, estimulando a interação por meio de temas como a prevenção de doenças, sexualidade, álcool, drogas e violência.

Para Maria Clara da Silva de Siqueira, 16 anos, moradora de Guadalupe, o projeto está salvando vidas, protegendo adolescentes e ajudando a superar vícios, dores e depressões. “Com essa experiência, percebi melhor o meu valor e o quanto a vida é importante”, afirmou.

O Rap da Saúde já contabiliza cerca de 8.500 ações e mais de 320 mil pessoas beneficiadas em dez áreas, a maioria em comunidades cariocas. Esse mês, o grupo participa do Setembro Amarelo, campanha de prevenção ao suicídio.

 

Últimas de Rio de Janeiro