Cobrança de dívida pode estar por trás da morte de secretário de Queimados

Alex Sander Reis teria emprestado R$ 30 mil a conhecido e estaria exigindo o pagamento

Por CÁSSIO BRUNO

Alex Sander deixa filha de 9 anos
Alex Sander deixa filha de 9 anos -

Rio - A cobrança de uma dívida de R$ 30 mil pode estar por trás do assassinato de Alex Sander Barreto Reis, de 39 anos, secretário de Obras de Queimados. Ao DIA, pessoas próximas à vítima contaram que Alex emprestou esse valor a um conhecido e, depois de um tempo, começou a cobrar pelo pagamento do empréstimo. Elas disseram ainda que nesta sexta-feira, véspera do homicídio, Alex marcou encontro com uma pessoa no posto de gasolina onde ocorreu o crime. 

De acordo com as investigações, o bandido se aproximou e mandou que todos os clientes e funcionários do estabelecimento corressem. A vítima, que também tentou sair às pressas, foi seguida e executada numa rua próxima ao posto. A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) já conseguiu imagens de câmeras de segurança da região que podem ajudar na identificação do assassino. A vítima caiu ferida na calçada da empresa responsável pela coleta de lixo em Queimados. Na parede da terceirizada, inscrições feitas por moradores já denunciavam a falta de segurança naquela região.

Alex era ligado ao grupo político do ex-prefeito de Queimados Max Lemos (MDB), candidato a deputado estadual. O corpo será velado a partir das 20h deste sábado na capela da funerária Envida Rio, no Centro de Queimados, e o sepultamento ocorrerá no domingo, às 11h30, no Cemitério Municipal daquela cidade. 

Alex Sander era casado e deixa uma filha de 9 anos. Nascido em 23 de abril de 1979, em Queimados, ele era conhecido por amigos e familiares sua capacidade e alegria contagiante. Com o Ensino Médio, ele adquiriu conhecimento de causa pública na prática. Foi assessor parlamentar na Câmara Municipal, de 2004 a 2008, e desde 2009 trabalhava na Prefeitura de Queimados. Foi diretor no gabinete do então prefeito Max Lemos e, em 2013, foi nomeado na Secretaria de Obras como chefe de gabinete. Com um trabalho eficaz, em 2013 foi escolhido para ser subsecretário de Obras.

Prefeito: 'Dia triste'

O prefeito de Queimados, Carlos Vilela, informou que o momento é de muita tristeza.

"Espero que as autoridades policiais e a Justiça sejam implacáveis na elucidação do caso e punição dos culpados. Que Deus possa consolar e amenizar a dor da família e dos amigos. Dia triste".

Em nota, a Prefeitura de Queimados lamentou a morte e decretou luto oficial de três dias.

Confira a nota na íntegra:

"É com pesar e muita tristeza, que a Prefeitura Municipal de Queimados comunica o falecimento do Secretário Municipal de Obras, Alex Sander Barreto dos Reis, na manhã deste sábado.

O poder executivo em que pese esse momento de dor para os familiares e amigos não pode deixar de salientar as qualidades do referido servidor, tais como: dedicação, organização e comprometimento. Alex Reis era um profissional capacitado e o município de Queimados já colhia frutos do seu trabalho, como por exemplo a pavimentação de diversas ruas, dentre outros projetos de suma importância.

Com certeza, perde administração municipal, perde o município de Queimados com a ausência deste profissional. A Prefeitura de Queimados irá decretar luto oficial de três dias. Que Deus possa consolar e confortar os familiares e amigos".

Últimas de Rio de Janeiro