Forças de Segurança fazem operação em porto de Itaguaí - Divulgação
Forças de Segurança fazem operação em porto de ItaguaíDivulgação
Por O Dia

Rio - O Comando Conjunto, em apoio à Secretaria de Estado de Segurança, no contexto das medidas implementadas pela Intervenção Federal na Segurança Pública, e em estreita combinação de esforços com a Marinha do Brasil, Receita Federal do Brasil e Polícia Federal, deflagrou na manhã dessa segunda-feira operação no Complexo Portuário de Itaguaí.

Até as 17h30 desta terça, 4000 containers foram auditados pela Receita Federal; 406 revistas foram feitas; 100 embarcações foram revistadas pela Marinha, incluindo um navio mercante; e sete embarcações foram notificadas.

A Receita Federal do Brasil (RFB) verifica as condições de segurança das cargas de comércio exterior que transitam no Complexo Portuário de Itaguaí, com o apoio de policiais federais.

A Marinha do Brasil realiza bloqueio e cerco marítimo na Baía de Sepetiba e segurança portuária, empregando 10 embarcações, sendo 1 lancha blindada.

O Comando Conjunto pode realizar cerco terrestre e estabilização dinâmica de área. Os militares podem também conduzir revistas de pessoas e de veículos, checar antecedentes criminais e verificar denúncias de atividades criminosas.

Algumas vias e acessos à região poderão ser interditados e setores do espaço aéreo poderão ser controlados, oportunamente, com restrições dinâmicas para aeronaves civis.

Participam da operação 700 militares das Forças Armadas, 50 servidores da RFB e 12 Policiais Federais.

São oferecidos dois canais: Um telefone para denúncias anônimas (2253-1177) e um e-mail para dúvidas, reclamações, comentários e sugestões ([email protected]).

Você pode gostar