Seap cria Sistema de Identificação Balística

Medida permite aprimorar os mecanismos de controle interno das armas usadas pelos servidores

Por O Dia

Rio - A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) começou a implantar o Sistema de Identificação Balística (SIB), que permite aprimorar os mecanismos de controle interno das armas usadas pelos servidores. A medida, que foi publicada no Diário Oficial nesta segunda-feira, poderá inibir um eventual uso de arma em atividades irregulares, como a milícia.

De acordo com a Secretaria, a medida não foi expedida antes porque só a partir das munições adquiridas pelo Gabinete de Intervenção Federal (GIF), na última semana, foi possível montar um acervo adequado de munições. A formação do banco de dados será em parceria com o Serviço de Material Bélico da Subsecretaria Operacional, e com a homologação da Corregedoria da Pasta, que acompanhará todos os atos.

Portaria

Foi publicada no boletim interno da Seap, nesta segunda-feira, a Portaria nº 14, que cria o Grupo de Trabalho (GT) que vai cuidar e desenvolver a melhor forma de coletar os padrões balísticos da Seap.

O GT será presidido pela Subsecretaria Geral da Seap e contará com representantes da Corregedoria, Subsecretaria de Gestão Operacional, Superintendência de Segurança, Serviço de Material Bélico, além de um perito criminal aposentado da Polícia Civil.

Últimas de Rio de Janeiro