Prefeitura apresenta 'Minha Casa Meu Gari' para compra de imóvel a juros menores

Financiamento com condições especiais permitirá a funcionários da Comlurb deixar o aluguel

Por O Dia

Maquete dos imóveis que serão construídos pelo programa Minha Casa Meu Gari
Maquete dos imóveis que serão construídos pelo programa Minha Casa Meu Gari -

Rio - O prefeito do Rio apresentou nesta terça-feira, o programa habitacional “Minha Casa Meu Gari”, na sede da Comlurb, na Tijuca, Zona Norte. O financiamento especial, a juros mais baixos, é voltado exclusivamente para os empregados da companhia de limpeza urbana do município. Neste primeiro momento, serão 1.300 apartamentos, em quatro condomínios em Santa Cruz, Zona Oeste. Os imóveis, oferecidos por valores abaixo dos de mercado, estão em prédios com total infraestrutura de lazer. Dispõem de playground, piscina e quadra de esportes.

"Que estes apartamentos sejam a consolidação de uma vida de trabalho" disse o prefeito. "A reivindicação da Prefeitura, na negociação junto à Caixa Econômica Federal e às construtoras, era para que as prestações chegassem a um valor viável para os nossos garis. Queremos que eles tenham acesso à casa própria, num condomínio com toda infraestrutura, mas pagando menos do que hoje gastam no aluguel, em regiões periféricas. E podemos comemorar, porque conseguimos chegar ao valor que projetamos, entre R$ 250 e R$ 350 de prestação" acrescentou ele.

Para os funcionários da Comlurb interessados em se inscrever, mas que tenham alguma restrição de crédito, a Prefeitura mantém parceria com o Procon e a Caixa Econômica Federal para sanar dívidas dos empregados e torná-los habilitados a participar do programa. O financiamento seguirá as regras da Faixa 1,5 da Caixa Econômica, voltado para quem ganha até R$ 2,6 mil. O prazo para quitação do apartamento é de até 30 anos, com juros anuais de 5%. Os imóveis ficarão prontos em no máximo dois anos.

"Pago aluguel e sempre tive o sonho da casa própria. Principalmente, porque é a oportunidade de deixar um patrimônio para minha filha, hoje com 4 anos" comentou a gari Débora Pereira do Nascimento, 26 anos, há 4 na Comlurb e uma das funcionárias presentes ao lançamento interessadas no programa. Ela mora em Maricá e precisa se deslocar diariamente para trabalhar no Rio.

As unidades têm 41 m², com dois quartos. Os condomínios, com ampla infraestrutura, serão construídos na Estrada da Boa Esperança, Lote 94, Santa Cruz, por duas empresas: Emccamp e a Eólica Engenharia. Ambas conseguiram cobrar um valor menor do que o avaliado pelos imóveis porque terão uso de venda direta, sem gasto com publicidade ou corretores. Além disso, as duas são construtoras e empreendedoras do negócio, o que permite a oferta de preços abaixo dos praticados no mercado. Graças ao programa, cada imóvel, cujo valor é de R$ 144 mil, sairá para o gari por custo menor: R$ 100 mil.

Galeria de Fotos

Maquete dos imóveis que serão construídos pelo programa Minha Casa Meu Gari Divulgação
O prefeito Marcelo Crivella ao lado de garis da Comlurb Divulgação

Últimas de Rio de Janeiro