Três PMs estão da mira da Civil e da Corregedoria da PM

Agentes montam operação para cumprir mandados de busca e apreensão contra militares

Por RAFAEL NASCIMENTO

Rio - A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), com o apoio da 4ª DPJM (Delegacia de Polícia Judiciária Militar - Niterói), realizou uma operação, na manhã desta quinta-feira, em municípios da Baixada Fluminense para cumprir mandados de buscas e apreensões. Entre os alvos, três policiais militares suspeitos de envolvimento com bandidos. Os supostos crimes. não foram revelados.

De acordo com investigadores, os PMs são um cabo, um sargento e um subtenente, lotados no 6º BPM (Tijuca), 16º BPM (Olaria) e na Reserva Remunerada. O DIA apurou que, na casa dos três policiais, os investigadores não encontraram nada relevante que pudesse ajudar nas investigações.

Todos os três militares foram levados para a sede da especializada em Belford Roxo, prestaram depoimentos e foram liberados. De acordo com o chefe da 4ª DPJM, o tenente-coronel Renato Assis, que participou pessoalmente da ação, “a Polícia Militar, através de sua Corregedoria, sempre vai estar presente para apurar os desvios de condutas dos PMs”.

“Vamos verificar todas as denúncias para tentar recuperar o moral da nossa tropa. Quando identificados (os militares que estiverem infringindo a lei), eles passarão por um processo apuratório que poderá chegar as suas expulsões”, completou.

Quem está à frente das investigações é o delegado Fábio Salvadoretti. Procurado para dar mais detalhes da ação, o delegado não atendeu às ligações da reportagem. A Polícia Militar não se pronunciou sobre a ação. 

 

 

Últimas de Rio de Janeiro