Pai de ex-marido da corretora Karina Garofalo é preso suspeito de envolvimento no crime

Ex-sogro da vítima foi detido em um sítio em Barra do Piraí

Por O Dia

Pedro Paulo foi preso em seu sítio, em Dorândia, distrito de Barra do Piraí
Pedro Paulo foi preso em seu sítio, em Dorândia, distrito de Barra do Piraí -

Rio - Agentes da Polícia Civil prenderam na manhã desta quinta-feira, na Zona Rural de Barra do Piraí, no Sul Fluminense, o empresário Pedro Barros Pereira, o Paulinho do Osso, suspeito de envolvimento na morte de sua ex-nora, a corretora de imóveis Karina Garofalo.

Ela foi assassinada no dia 15 de agosto deste ano, na frente do filho adolescente, após sair de um shopping, na Barra da Tijuca, no Rio. Ele é acusado de, junto com o filho, o pecuarista Pedro Paulo Barros Pereira Júnior, ter tramado a morte de Karina. Júnior foi preso no último dia 2, num sítio em Bananal, interior de São Paulo, na divisa com Barra Mansa, também no Sul do estado.

Pedro foi levado para a Delegacia de Homicídios, na Barra da Tijuca, responsável pela investigação do crime. Pedro Paulo foi detido em sua fazenda, no distrito de Dorândia. Karina tinha tido uma separação litigiosa com Júnior.

O primo de Júnior, Paulo Maurício Barros Pereira, que se entregou à polícia seis dias depois do crime, e é apontado como o atirador, e um guarda municipal, acusado de ter dado cobertura ao assassino, já estão presos também.

Últimas de Rio de Janeiro