Os robôs de lixo eletrônico

Alunos de Volta Redonda fazem engenhocas para campanha de meio ambiente

Por O Dia

Alunas aprendem Ciências, Eletrônica e consciência ambiental
Alunas aprendem Ciências, Eletrônica e consciência ambiental -

Rio - Vinte e seis robôs feitos por estudantes da rede pública de Volta Redonda serão os mascotes para uma campanha permanente de conscientização de descarte do lixo eletrônico. As geringonças eletrônicas foram destaques da V Mostra de Robótica Educacional com Software e Hardware Livres, no Memorial Getúlio Vargas.

Segundo a secretária de Educação, Rita Andrade, a Robótica Educacional tem o objetivo de desenvolver nos alunos a preocupação com a destinação do lixo eletrônico, um dos principais problemas enfrentados nos centros urbanos. "Parte desse material pode ser reaproveitado em projetos como esses robôs, introduzindo os estudantes à elétrica e à programação. Além de reforçar o estudo da Ciências, há o compromisso com a despoluição do meio ambiente".

Os robôs, que apresentam diversas funções, entre elas a de se locomover e estabelecer diálogos programados, são parte do Projeto Sábado na Escola Robótica. "Foi a primeira vez que vi uma exposição como esta. É um trabalho muito criativo", elogiou o aposentado João Bosco. Ao todo, 26 escolas participam.

Um dos destaques foi o trabalho de alunos da Escola Municipal João Paulo I. A aluna do 5º Ano do Ensino Fundamental da unidade, Anna Gabrielle dos Santos Paiva, 12 anos, contou orgulhosa sobre sua participação. "Me interessei por robótica desde a primeira série. Construí a réplica de uma casa triway (sistema de ligação elétrica). Eu e meu grupo, ainda fizemos um girassol, que gira conforme a variação da luz".

Já a professora de Anna Gabrielle, da área de Informática na Escola Marília Ávila, explicou que o trabalho com robótica dá um retorno muito positivo, despertando nas crianças a vontade de se aprofundar.

Comentários

Últimas de Rio de Janeiro