Prefeito e secretário de Meio Ambiente de Magé são indiciados por crime ambiental

Investigação da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (Draco/IE) apurou a prática de crimes ambientais na exploração do Lixão de Bongaba, localizado no município

Por O Dia

Prefeito e Secretário de meio ambiente de Magé são indiciados por crime ambiental
Prefeito e Secretário de meio ambiente de Magé são indiciados por crime ambiental -

Rio - O prefeito Rafael Santos de Souza e o secretário de meio ambiente de Magé, Luciano Francisco da Cruz, foram indiciados por crime ambiental. Os dois foram indiciados após uma investigação da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (Draco/IE), que apurou a prática de crimes ambientais na exploração do Lixão de Bongaba, localizado no município.

De acordo com a polícia, as investigações tiveram início em setembro deste ano, quando policiais da Draco-IE localizaram atrás do cemitério de Bongaba uma área destinada ao transbordo de resíduos sólidos provenientes dos domicílios de Magé. Os agentes conduziram todas as pessoas que estavam no local até a sede da especializada para que fossem ouvidas.

A perícia técnica apontou que a quantidade de lixo – aproximadamente 87 toneladas – extrapolava a capacidade do reservatório, com risco de contaminação de corpos hídricos subterrâneos e/ou superficiais por meio de lixiviação do aterro sanitário, além da emissão de gases tóxicos, grande volume de chorume e degradação da vegetação local.

Agentes do Instituto Estadual do Ambiente (Inea) foram acionados e, após a constatação de irregularidades, aplicaram as penalidades cabíveis à Prefeitura de Magé. O DIA procurou o prefeito e o secretário mas, ate a publicação desta matéria, não obteve retorno. O espaço está aberto para manifestação.

Galeria de Fotos

Prefeito e Secretário de meio ambiente de Magé são indiciados por crime ambiental Divulgação
Prefeito e Secretário de meio ambiente de Magé são indiciados por crime ambiental Divulgação
Prefeito e Secretário de meio ambiente de Magé são indiciados por crime ambiental Divulgação

Últimas de Rio de Janeiro