Mulher de agente penitenciário também morre após assalto em Caxias

Verônica de Souza Silva estava grávida e ferida em estado grave no Hospital Estadual Adão Pereira Nunes. O bebê nasceu na unidade e apresenta estado de saúde grave

Por O Dia

Carro do agente penitenciário José Carlos da Rocha, 68 anos -

Rio - A mulher do agente penitenciário José Carlos da Rocha, 68 anos, morto na noite deste domingo em arrastão em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, também veio a óbito nesta segunda-feira. Verônica de Souza Silva, 27 anos, estava grávida de 24 semanas e ferida em estado grave no Hospital Estadual Adão Pereira Nunes. O bebê nasceu na unidade durante um parto de emergência e apresenta estado de saúde grave. Verônica já havia escolhido o nome do filho: Davi. As informações são da Secretaria Estadual de Saúde.

Uma outra mulher foi atingida por uma bala perdida durante o crime. Claudia Barreto Rezende foi atendida na mesma unidade que o agente e sua família e recebeu alta hospitalar nesta segunda.

O crime aconteceu na noite deste domingo. José Carlos da Rocha morreu antes de chegar ao hospital, após um assalto na Avenida Pelotas, no bairro Sarapuí, na altura da garagem de uma empresa de ônibus, em Caxias. Os bandidos abordaram o agente, que estava acompanhado da mulher. José teria reagido à ação dos criminosos, que fizeram disparos contra ele. A perícia identificou sete perfurações de tiros no veículo. José foi atingido por cinco tiros no peito.

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informa que o inspetor era aposentado e sua última lotação foi na Colônia Agrícola de Magé. A Seap ressalta que o setor de Saúde Ocupacional da Pasta já entrou em contato com os familiares e está prestando toda a assistência possível. Os locais e os horários dos sepultamento ainda não foram divulgados.

A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) investiga o caso.

Disque Denúncia divulga cartaz e oferece R$ 5 mil por informações sobre identidade e localização dos criminosos que mataram o agente penitenciário José Carlos da Rocha - Divulgação

Disque Denúncia divulga cartaz

O Disque Denúncia divulgou cartaz pedindo informações sobre os criminosos que mataram José Carlos da Rocha. São oferecidos R$5 mil para quem ajudar a identificar e localizar os suspeitos. Informações devem ser encaminhadas ao órgão pelo Whatsapp ou Telegram Portal dos Procurados (21) 98849-6099; por mensagem privada (inbox) no Facebook, pelo telefone de atendimento do Disque Denúncia (21) 2253-1177, ou pelo aplicativo para celular "Disque Denúncia".

Galeria de Fotos

Carro do agente penitenciário José Carlos da Rocha, 68 anos Reprodução
Disque Denúncia divulga cartaz e oferece R$ 5 mil por informações sobre identidade e localização dos criminosos que mataram o agente penitenciário José Carlos da Rocha Divulgação

Últimas de Rio de Janeiro