Viúva lembra um ano sem Anderson Gomes: 'A vida nunca mais vai voltar ao normal'

A servidora pública Agatha Arnaus Reis, de 28 anos, envia a O DIA carta emocionante em homenagem ao marido. Ele dirigia o carro da vereadora Marielle Franco quando foi assassinado

Por GUSTAVO RIBEIRO

Em carta, Agatha Reis lembra os momentos de dor e saudade ao longe de 365 dias sem o companheiro
Em carta, Agatha Reis lembra os momentos de dor e saudade ao longe de 365 dias sem o companheiro -

Rio - Um ano após o assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Pedro Gomes, Agatha Arnaus Reis, viúva de Anderson, escreve uma mensagem emocionante em homenagem ao companheiro, com quem foi casada por quase quatro anos. Na carta, enviada a O DIA, a servidora pública, de 28 anos, lembra como recebeu a notícia, naquele 14 de março de 2018, e os momentos de dor em meio à saudade — como as datas de aniversários, Dia das Mães, Dia dos Pais, as primeiras noites sem o marido e quando o filho do casal, Arthur, hoje com 2 anos e 10 meses, com necessidades especiais, foi submetido à sua quarta cirurgia em setembro. Repleto de carinho, o texto ressalta a esperança de Agatha na Justiça e é encerrado com uma declaração de amor: "Nosso amor vai além da vida! Obrigada pela vida maravilhosa que me proporcionou enquanto estivemos juntos. Te amo para sempre". 

MENSAGEM PARA ANDERSON

"São 365 dias sem você e a vida nunca mais vai voltar ao normal. Lembro-me daquele dia 14 de março de 2018, enquanto conversávamos de manhã nos arrumando para sair. Você tranquilo se vestindo para levar documentos para a TAP (Transportes Aéreos Portugueses, onde Anderson ia trabalhar) e eu juntando as coisas do Arthur para levá-lo para a creche e ir trabalhar. Nunca imaginei que seria nosso último beijo!

À noite, enquanto esperava você chegar, fui surpreendida com Julia, Dinda e Nadja na nossa porta. A notícia veio seca: “Você vai ter que ser forte, o Anderson morreu”, e eu não acreditei, não era possível. Te liguei, chorei, queria ir até você. Foi a pior sensação que já tive na vida. O que eu faria sem você? Perdi meu marido e melhor amigo. E Arthur, como vou seguir sozinha com ele?

Vivi momentos que foram muito difíceis sem você: meu aniversário, aniversário do Arthur, dia das mães, dia dos pais, os momentos que Arthur via uma foto sua e esticava os braços querendo seu colo, dormir sozinha na nossa casa, olhar suas coisas, suas roupas, cada momento foi o primeiro sem você e doeu muito; ainda dói.

Um dos piores foi quando nosso filho passou, em setembro, por uma cirurgia de emergência, a quarta cirurgia até agora. Foi ali que minha ficha caiu e percebi que estava sozinha de verdade. Lembro-me de estar em pé no hospital, com uma mochila, uma bolsa cheias de exames e Arthur no colo quase sem reação. Houve um determinado momento que achei que ele não resistiria e pensei no que Deus poderia querer de mim e que eu ficaria sem você e sem ele. Só queria você conosco.

Anderson Gomes e Agatha Reis - Arquivo Pessoal

Não há um dia que não pense em você, em tudo que não vivemos, não dissemos, me dói muito você não estar com o Arthur, dizendo: “Ele está tão gostoso hoje, amor”, e vendo a evolução e conquistas dele. Arthur se parece tanto contigo. Espero que eu consiga fazer com que ele seja um homem digno, honesto, carinhoso e amigo assim como o pai dele. Ele não se lembra de muita coisa e também não pergunta nada, mas sempre ouvirá sobre você e o quanto o amava.

Esse tempo sem respostas foi muito doloroso. Ainda preciso saber por que isso aconteceu, quem fez e quem mandou, mas tenho fé de que essas respostas chegarão. Enquanto as aguardo, sigo com fé de que um dia nos encontraremos. Enquanto estamos separados, estarei honrando a missão de criar nosso filho do jeito que conversávamos e lembrando de todos os momentos maravilhosos que tivemos juntos. Nosso amor vai além da vida! Obrigada pela vida maravilhosa que me proporcionou enquanto estivemos juntos. Te amo para sempre!"

Agatha Arnaus Reis, 28 anos, viúva de Anderson Pedro Gomes

Galeria de Fotos

Em carta, Agatha Reis lembra os momentos de dor e saudade ao longe de 365 dias sem o companheiro Estefan Radovicz / Agencia O Dia
Anderson Gomes e Agatha Reis Arquivo Pessoal

Comentários