Caso de meningite meningocócica é confirmado no Rio de Janeiro

Aluno da 3ª série de turma preparatória para o vestibular em medicina da unidade da Tijuca do Colégio PENSI está afastado desde o dia 6

Por Simone Ronzani *

Caso de meningite foi confirmado em escola particular no Rio
Caso de meningite foi confirmado em escola particular no Rio -

Rio - Uma estudante da 3ª série, da turma preparatória para o vestibular de medicina do turno da manhã, do Colégio PENSI, unidade Tijuca II (Barão de Mesquita), teve o diagnóstico de meningite meningocócica confirmado pela Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro (SMS). Ontem (13/03), o colégio enviou um comunicado informando o caso às famílias.

Segundo pais de alunos da unidade, a estudante está afastada desde o dia 06/03. Em nota, a Superintendência de Vigilância em Saúde disse que acompanha o caso, o único do município, e que o estado de saúde da paciente é estável. Amanhã (15/03) de manhã, será realizada uma ação, na instituição, com profissionais de saúde do Centro Municipal de Saúde Heitor Beltrão.

De acordo com informações da escola, os alunos da referida turma e professores que trabalharam no dia 01/03 serão medicados e terão as cadernetas de vacinação avaliadas. Além disso, também acontecerá uma palestra com esclarecimentos e orientações sobre a doença para os alunos e responsáveis.

Transmissão

De acordo com Alberto Chebabo, médico infectologista do hospital Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (UFRJ), a meningite meningocócica é muito preocupante por conta de sua rápida evolução, alta letalidade e potencial de surtos e epidemias. "A transmissão se dá através de gotículas de saliva ou secreção expelidas por indivíduos infectados ao falar, tossir, espirrar ou beijar. Professores, colegas e familiares do aluno deverão ser medicados com antibiótico e monitorados", explicou o especialista.

Sobre a doença

A meningite é um processo inflamatório das meninges, membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal. Ela pode ser causada por diversos agentes infecciosos (bactérias, vírus ou fungos).

A meningocócica é uma meningite bacteriana e é considerada uma das formas mais graves e preocupantes da doença. Dados do Ministério da Saúde mostram que, em 2018, foram registradas 1.072 ocorrências de doença meningocócica no Brasil e 218 mortes.

Sintomas

febre alta;

dor de cabeça;

rigidez do pescoço ou da nuca;

mal estar;

náusea;

vômito;

fotofobia (aumento da sensibilidade à luz) ;

confusão mental;

Conforme o quadro se desenvolve, acrescenta-se à lista convulsão,

delírio, tremor e coma.

Comunicado da Escola:

"Caros responsáveis,

Infelizmente nos obrigamos a comunicar que tivemos um caso de Meningite Meningocócica em um dos discentes da 3ª série medicina manhã. Sendo assim, estamos informando a todos os pais da nossa comunidade, para que se quiserem, tomem as medidas preventivas, procurando naturalmente o auxílio médico ou de posto de saúde.

Estamos em contato com a Secretaria de Saúde e caso seja necessário alguma medida individual, será feito o contato com o responsável pelo aluno.

O discente em questão está afastado desde a semana anterior ao recesso de carnaval, mas mesmo assim, tão logo fomos informados do fato, achamos por bem avisar a todos, visto que o período de incubação da doença varia de 2 até 10 dias. Estamos à disposição para quaisquer outras informações e esperamos que nada mais aconteça e que ocorra plena e rápida recuperação do aluno em questão".

NOTA – SMS

"A Superintendência de Vigilância em Saúde esclarece que:

- acompanha um único caso de paciente com meningite, registrado no colégio. A jovem está estável. As medidas de vigilância epidemiológica foram adotadas.

- uma ação com profissionais de saúde do Centro Municipal de Saúde Heitor Beltrão será realizada na instituição de ensino amanhã (15)".

Nota – PENSI

"A direção da unidade Pensi Tijuca II confirma o caso do aluno com Meningite Meningocócica, matriculado em curso preparatório para Medicina da turma da manhã, e está atuando em parceira com a Secretaria de Saúde, cumprindo todos os procedimentos cabíveis em um caso nessa natureza. A escola comunicou aos pais da escola, para que se quiserem, busquem as medidas preventivas através de auxílio médico ou no posto de saúde. Caso seja necessário alguma medida individual, será feito o contato com o responsável.

O aluno infectado está afastado da escola desde a semana anterior ao recesso de carnaval, mas tão logo a escola foi informada do fato, foi feita a devida comunicação à comunidade escolar, visto que o período de incubação da doença varia de 2 até 10 dias. Profissionais da Secretaria de Saúde estarão presentes na unidade na sexta-feira (15/03), a partir das 9h com o objetivo de medicar os alunos da referida turma e professores que trabalharam no dia 1 de março.

Foi solicitado que cada aluno leve a sua caderneta de vacinação para avaliação dos profissionais de saúde e a devida autorização entregue a eles, preenchida e assinada pelos responsáveis para que seja ministrada a medicação. Profissionais de Saúde vão realizar na unidade também uma palestra com esclarecimentos e orientações para os alunos e responsáveis interessados da turma".

* Especial para O DIA

Comentários

Caso de meningite meningocócica é confirmado no Rio de Janeiro O Dia - Rio de Janeiro

Caso de meningite meningocócica é confirmado no Rio de Janeiro

Aluno da 3ª série de turma preparatória para o vestibular em medicina da unidade da Tijuca do Colégio PENSI está afastado desde o dia 6

Por Simone Ronzani *

Caso de meningite foi confirmado em escola particular no Rio
Caso de meningite foi confirmado em escola particular no Rio -

Rio - Uma estudante da 3ª série, da turma preparatória para o vestibular de medicina do turno da manhã, do Colégio PENSI, unidade Tijuca II (Barão de Mesquita), teve o diagnóstico de meningite meningocócica confirmado pela Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro (SMS). Ontem (13/03), o colégio enviou um comunicado informando o caso às famílias.

Segundo pais de alunos da unidade, a estudante está afastada desde o dia 06/03. Em nota, a Superintendência de Vigilância em Saúde disse que acompanha o caso, o único do município, e que o estado de saúde da paciente é estável. Amanhã (15/03) de manhã, será realizada uma ação, na instituição, com profissionais de saúde do Centro Municipal de Saúde Heitor Beltrão.

De acordo com informações da escola, os alunos da referida turma e professores que trabalharam no dia 01/03 serão medicados e terão as cadernetas de vacinação avaliadas. Além disso, também acontecerá uma palestra com esclarecimentos e orientações sobre a doença para os alunos e responsáveis.

Transmissão

De acordo com Alberto Chebabo, médico infectologista do hospital Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (UFRJ), a meningite meningocócica é muito preocupante por conta de sua rápida evolução, alta letalidade e potencial de surtos e epidemias. "A transmissão se dá através de gotículas de saliva ou secreção expelidas por indivíduos infectados ao falar, tossir, espirrar ou beijar. Professores, colegas e familiares do aluno deverão ser medicados com antibiótico e monitorados", explicou o especialista.

Sobre a doença

A meningite é um processo inflamatório das meninges, membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal. Ela pode ser causada por diversos agentes infecciosos (bactérias, vírus ou fungos).

A meningocócica é uma meningite bacteriana e é considerada uma das formas mais graves e preocupantes da doença. Dados do Ministério da Saúde mostram que, em 2018, foram registradas 1.072 ocorrências de doença meningocócica no Brasil e 218 mortes.

Sintomas

febre alta;

dor de cabeça;

rigidez do pescoço ou da nuca;

mal estar;

náusea;

vômito;

fotofobia (aumento da sensibilidade à luz) ;

confusão mental;

Conforme o quadro se desenvolve, acrescenta-se à lista convulsão,

delírio, tremor e coma.

Comunicado da Escola:

"Caros responsáveis,

Infelizmente nos obrigamos a comunicar que tivemos um caso de Meningite Meningocócica em um dos discentes da 3ª série medicina manhã. Sendo assim, estamos informando a todos os pais da nossa comunidade, para que se quiserem, tomem as medidas preventivas, procurando naturalmente o auxílio médico ou de posto de saúde.

Estamos em contato com a Secretaria de Saúde e caso seja necessário alguma medida individual, será feito o contato com o responsável pelo aluno.

O discente em questão está afastado desde a semana anterior ao recesso de carnaval, mas mesmo assim, tão logo fomos informados do fato, achamos por bem avisar a todos, visto que o período de incubação da doença varia de 2 até 10 dias. Estamos à disposição para quaisquer outras informações e esperamos que nada mais aconteça e que ocorra plena e rápida recuperação do aluno em questão".

NOTA – SMS

"A Superintendência de Vigilância em Saúde esclarece que:

- acompanha um único caso de paciente com meningite, registrado no colégio. A jovem está estável. As medidas de vigilância epidemiológica foram adotadas.

- uma ação com profissionais de saúde do Centro Municipal de Saúde Heitor Beltrão será realizada na instituição de ensino amanhã (15)".

Nota – PENSI

"A direção da unidade Pensi Tijuca II confirma o caso do aluno com Meningite Meningocócica, matriculado em curso preparatório para Medicina da turma da manhã, e está atuando em parceira com a Secretaria de Saúde, cumprindo todos os procedimentos cabíveis em um caso nessa natureza. A escola comunicou aos pais da escola, para que se quiserem, busquem as medidas preventivas através de auxílio médico ou no posto de saúde. Caso seja necessário alguma medida individual, será feito o contato com o responsável.

O aluno infectado está afastado da escola desde a semana anterior ao recesso de carnaval, mas tão logo a escola foi informada do fato, foi feita a devida comunicação à comunidade escolar, visto que o período de incubação da doença varia de 2 até 10 dias. Profissionais da Secretaria de Saúde estarão presentes na unidade na sexta-feira (15/03), a partir das 9h com o objetivo de medicar os alunos da referida turma e professores que trabalharam no dia 1 de março.

Foi solicitado que cada aluno leve a sua caderneta de vacinação para avaliação dos profissionais de saúde e a devida autorização entregue a eles, preenchida e assinada pelos responsáveis para que seja ministrada a medicação. Profissionais de Saúde vão realizar na unidade também uma palestra com esclarecimentos e orientações para os alunos e responsáveis interessados da turma".

* Especial para O DIA

Comentários