Reconstituição de acidente de trens

Simulação de choques de trens em São Cristóvão foi para

Por O Dia

A Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes Aquaviários, Ferroviários e Metroviários e de Rodovias do Estado do Rio de Janeiro (Agetransp) fez, domingo, uma reconstituição das circunstâncias do acidente entre dois trens que se chocaram no dia 27 de fevereiro, na estação São Cristóvão. 

As simulações produziram dados, que foram coletados dos registradores de eventos da composição – equipamentos semelhantes a caixas pretas de aviões. As informações serão comparadas com as que já foram retiradas dos trens envolvidos no acidente.

Para a equipe técnica da Câmara de Transportes e Rodovias (Catra), que investiga as causas do acidente, a reconstituição serviu para medir velocidade, aceleração e frenagem no trecho percorrido até a colisão, por exemplo. Os técnicos fizeram simulações sob diferentes condições de operação, entre a Central do Brasil e a estação São Cristóvão.

Comentários