Cariocas poderão se vacinar contra a gripe em supermercados

Atividade acontece nesta quinta-feira das 9h às 16h para funcionários e consumidores dos estabelecimentos participantes que estejam dentro do público alvo da campanha

Por O Dia

-
Rio - A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) oferece pontos extras de vacinação contra a gripe. Nesta quinta-feira, 50 supermercados em todas as regiões da cidade estão vacinando quem ainda não se protegeu. A ação faz parte da parceria entre a SMS e a Asserj (Associação dos Supermercados do Estado do Rio de Janeiro). A atividade acontece das 9h às 16h para funcionários e consumidores dos estabelecimentos participantes que estejam dentro do público alvo da campanha.
Além dos supermercados, haverá vacinação também em estações do metrô, praças e igrejas. A campanha, que vai até o dia 15 de junho, já imunizou mais de 1,3 milhão na cidade do Rio, o que representa cerca de 55% da meta. O objetivo é imunizar aproximadamente 1,9 milhão de pessoas entre idosos, crianças de seis meses a 6 anos incompletos, gestantes, mulheres até 45 dias após o parto (é preciso apresentar comprovação), trabalhadores de saúde, portadores de doenças crônicas, professores da rede regular de ensino, profissionais de segurança. Outros grupos também serão vacinados, tais como: portadores de doenças crônicas (para estes é necessária apresentação de prescrição médica com a indicação ou algum documento que comprove a condição crônica da doença).

A vacina também está disponível nas 232 unidades de Atenção Primária (clínicas da família e centros municipais de saúde), de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas. Seguindo a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), para a temporada 2019 a vacina influenza trivalente é composta por cepas dos três tipos de vírus da gripe mais circulantes no Hemisfério Sul e com mais possibilidades de causar quadros graves da doença.
Para pessoas que tenham apresentado febre recente, recomenda-se adiar a vacinação até que o estado de saúde melhore. Portadores de doenças neurológicas e síndrome Guillain-Barré devem consultar um médico antes de tomar a vacina e seguir suas orientações. Já pessoas com história de alergia grave e prévia a ovo ou a algum outro componente da vacina não devem se vacinar.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários