Bolsonaro volta a falar de turismo em Angra

Em live pelo Facebook direto da Argentina, presidente disse que área pode virar principal polo turístico do país

Por O Dia

Ao lado de Paulo Guedes, Bolsonaro propõe unir meio ambiente e progresso
Ao lado de Paulo Guedes, Bolsonaro propõe unir meio ambiente e progresso -

Rio - O presidente Jair Bolsonaro voltou a falar sobre a ideia de fazer com que Angra dos Reis se torne em 'uma nova Cancún'. O assunto foi abordado durante a sua live semanal no Facebook, transmitida ontem à noite direto de Buenos Aires, na Argentina. "Gostaria de fazer na baía de Angra o maior polo turístico do Brasil. Quiçá, do mundo".

Em seguida, comparou a área de preservação ambiental com a cidade mexicana. "Cancún fatura, por ano, em torno de 12 bilhões de dólares com turismo. Alguém sabe o que a baía de Angra fatura com turismo? Fatura é multa. Eu tenho uma multa lá", disse, ao lembrar do processo em que foi autuado pelo Ibama sob a acusação de pescar em área de preservação ecológica, em janeiro de 2012. A multa foi anulada neste ano.

"Qualquer país do mundo estaria explorando de forma racional pra faturar bilhões", argumentou. "A água é parada. A água é quente. É límpida. Lindas praias, você não pode fazer nada", lamenta. "As leis destroem os recursos. É perfeitamente possível explorar economicamente preservando os recursos naturais", completou Paulo Guedes, ministro da Economia, que também participou da live.

A ideia de transformar uma área de preservação de Angra em uma 'Cancún brasileira' já foi abordada por Bolsonaro no mês passado. Para isso, o presidente pretende revogar o decreto que criou uma estação ecológica no local. "Nós temos que fazer o casamento de meio ambiente com progresso. O que revoga o decreto? outro decreto".

Criada em 1990 pelo governo federal, através do Decreto 98.864/90, a Estação Ecológica de Tamoios veio atender ao dispositivo do Decreto 84.973/80 que dispõe sobre a co-localização de Usinas Nucleares e Unidades desta categoria.

Com a implantação destas usinas em Angra dos Reis, criou-se a Estação Ecológica de Tamoios, unidade de conservação de Proteção Integral, proposta principalmente como um instrumento de preservação ambiental e de monitoramento das ações antrópicas na região.

Localizada na Baía da Ilha Grande, nos municípios de Paraty e Angra dos Reis, ao sul do Estado do Rio de Janeiro, a unidade é constituída por 29 pontos geográficos, entre ilhas, ilhotas, lajes e rochedos, e seus entornos marinhos e parcéis no raio de 1 km, o que representa 96,64% de área marinha e 3,36% de área terrestre.

asdasd

 

Galeria de Fotos

Ao lado de Paulo Guedes, Bolsonaro propõe unir meio ambiente e progresso Reprodução da internet
Nesta quinta, peritos indicados pela Justiça realizaram uma inspeção na via, que liga as Zonas Sul e Oeste da cidade. A perícia foi realizada após recurso apresentado pela Prefeitura. Estefan Radovicz / Agencia O Dia

Comentários