Traficantes usam faixa para proibir o uso de maconha dentro e fora de escola em São Gonçalo

"Colégio é lugar de aprendizado, educação, futuro digno para nossas crianças" diz material colocado na madrugada desta terça-feira

Por O Dia

Faixa estava no muro do Colégio Estadual Ministro José de Moura e Silva
Faixa estava no muro do Colégio Estadual Ministro José de Moura e Silva -
Rio - Criminosos que controlam o tráfico de drogas no bairro do Rocha, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, colocaram uma faixa em frente ao Colégio Estadual Ministro José de Moura e Silva para avisar que está proibido o uso de drogas dentro e fora da unidade.
Os donos do material assinam a mensagem como "A firma" e ressaltam que "colégio é lugar de aprendizado, educação e um futuro digno para nossas crianças". Uma bandeira vermelha também foi colocada ao lado da faixa em referência à facção criminosa Comando Vermelho.
A Polícia Militar não informou se foi acionada para a ocorrência ou se haverão ações contra a investida do grupo criminoso. A Polícia Civil informou que, de acordo com a 72ª DP (São Gonçalo) há investigações em andamento para apurar o tráfico de drogas naquela região.
Esta não é a primeira vez que um grupo criminoso utiliza faixas para passar mensagens à moradores de uma determinada região. Esse tipo de comunicação já se tornou comum em locais dominados por facções e englobam proibições como jogar lixo no chão, roubar e usar drogas na rua.

Galeria de Fotos

Em faixa colocada no Complexo do Alemão, traficantes ameaçam moradores a varrer 300 metros caso lixo seja descartado em local irregular Reprodução / Internet
Faixa em frente ao Colégio Estadual Ministro José de Moura e Silva, no Rocha, em São Gonçalo Reprodução / Internet
Mensagem colocada por traficantes na favela do Sapo Reprodução / Internet
Faixa proibindo roubos na comunidade do Salgueiro Reprodução / Internet
Faixa colocada em Maria Paula, Niterói, proibindo roubos na região Reprodução / Internet

Comentários