Polícia aguarda laudo para confirmar se arma achada na casa de Flordelis foi usada no crime

A deputada esteve na Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí nesta quarta para ver o filho preso

Por RAFAEL NASCIMENTO

Na foto, a arma usada no crime, segundo a delegada Bárbara Lomba
Na foto, a arma usada no crime, segundo a delegada Bárbara Lomba -
Rio - A polícia aguarda o laudo do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) para confirmar se a pistola encontrada no quarto de Flávio dos Santos Rodrigues, 38 anos, filho da deputada federal Flordelis, foi a arma usada para matar o pastor Anderson do Carmo. A parlamentar está na Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI), acompanhada de um novo advogado.
Atualizado às 14h: Diferentemente do informado anteriormente, o resultado do laudo do ICCE ainda não foi divulgado.
Na noite de ontem, Bárbara Lomba, delegada titular da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI), disse que havia "fortes indícios" de que ela era a arma do crime, mas que era necessário o resultado do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) para cravar com 100% de certeza.
Flordelis chegou à especializada ao meio-dia acompanhada do novo advogado Marcelo Ramalho, e de um dos seus filhos adotivos, afirmando que veio acompanhar o andamento das investigações. O novo defensor disse que Lucas dos Santos não confessou o crime. Entretanto, fontes ouvidas pelo DIA disseram que ele falou ter cometido o crime e apontou o irmão Flávio como o mandante.  
Flordelis chega na DH de Niterói acompanhada de novo advogado - Estefan Radovicz / Agência O DIA

Galeria de Fotos

Na foto, a arma usada no crime, segundo a delegada Bárbara Lomba Gilvan de Souza / Agência O Dia
Flordelis deixa a DH de Niterói acompanhada de novo advogado Estefan Radovicz / Agência O DIA

Comentários