Linha 4 do metrô registra aumento após interdição da Niemeyer

Mudança reflete diretamente na mobilidade da região, que tem hoje 6,5 mil automóveis a menos no trânsito entre a Barra da Tijuca e a Zona Sul

Por O Dia

Interdição na Avenida Niemeyer ocorreu em 28 de maio após determinação da Justiça, pois havia risco de novos deslizamentos
Interdição na Avenida Niemeyer ocorreu em 28 de maio após determinação da Justiça, pois havia risco de novos deslizamentos -
Rio - Após o fechamento da Avenida Niemeyer, a linha 4 do metrô tem sido a melhor saída para quem precisa ir da Zona Oeste à Zona Sul. Desde a interdição da via, dez mil passageiros passaram a utilizar o meio de transporte. Os números representam um crescimento de 5% em comparação ao mês anterior, antes da interdição.
De acordo com o MetrôRio, essa mudança reflete diretamente na mobilidade da região, que tem hoje 6,5 mil automóveis a menos no trânsito entre a Barra da Tijuca e a Zona Sul. Neste período, as estações Antero de Quental e Jardim Oceânico apresentaram 6% de crescimento médio no número de embarques em dias úteis, e São Conrado, 8%. Ainda segundo a concessionária, dia 07 de junho foi o que registrou o maior fluxo, com o aumento chegando a 14% em São Conrado e de cerca de 10% em toda a Linha 4.
Avenida Niemeyer
A Avenida Niemeyer segue interditada desde o dia 28 de maio deste ano, após os deslizamentos provocados pelas fortes chuvas que atingiram a cidade na época. A via também chegou a ser vistoriada por técnicos nomeados pelo Tribunal de Justiça do Rio. Membros da 

 

De acordo com o Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ), a fiscalização contou com a participação de peritos nomeados pela juíza do processo, Mirela Erbist, além de membros da Prefeitura, do Ministério Público do Rio (MPRJ) e da Geo-Rio. 

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários