Três pessoas morrem e três ficam feridas em acidente em Teresópolis

Motorista foi preso em flagrante por dirigir sob efeito de álcool ou droga e sem habilitação

Por O Dia

 Acidente entre dois carros deixa três mortos e três feridos em Teresópolis
Acidente entre dois carros deixa três mortos e três feridos em Teresópolis -
Rio - Três pessoas morreram e três ficaram feridas em um acidente envolvendo dois carros no bairro Alto, em Teresópolis, na manhã deste sábado. Segundo a Polícia Civil, Jonathan da Silva Pedrosa, de 29 anos, foi preso em flagrante por dirigir sob efeito de álcool ou droga e sem habilitação.
Em um vídeo que circula na internet, é possível ver um carro em alta velocidade perdendo o controle e passando por cima de um outro que está parado. Minutos depois, o motorista do veículo parado registra os corpos que foram lançados para fora do carro que quase capotou. A 110ª DP (Teresópolis) investiga o caso.
Lei Seca
Na intenção de combater esse tipo de acidente, a Operação Lei Seca, que em 2019 comemora 10 anos, abordou desde o início do trabalho mais 3,2 milhões de motoristas em mais de 22 mil blitzes em todo o estado.

De acordo com os dados do seguro DPVAT, nesse período, é possível observar a redução de 53% no índice de mortes decorrentes de acidentes de trânsito e 50% de redução nos flagrantes de pessoas com sinais de embriaguez nas blitzes.

Essa análise mostra que a presença da Operação Lei Seca gerou, em boa parte dos casos, uma mudança de comportamento na população fluminense, onde a maioria opta por usar aplicativos de transporte quando sai para beber.

Desde o no passado, a Operação Lei Seca vem intensificando sua atuação no interior e nas rodovias estaduais, onde o nível de acidentes é maior.

Legislação

Segundo a legislação de trânsito em vigor, quem é flagrado dirigindo sob a influência de álcool, ou de qualquer substância psicoativa, tem a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa por 12 meses, paga multa de R$ 2.934,70, tem retenção do veículo até a apresentação de um condutor habilitado e o recolhimento do documento de habilitação. E, caso seja flagrado novamente, no período de até 12 meses, a multa é aplicada em dobro, passando a ser R$ 5.869,40. 
 

Comentários