Sinal de alerta para surto de sarampo

Casos ocorridos em São Paulo preocupam autoridades da Saúde no Rio de Janeiro

Por RENAN SCHUINDT

Vacinação em canteiro de obras
Vacinação em canteiro de obras -

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) demonstrou preocupação com o surto de sarampo que ocorre em São Paulo. Segundo a pasta, o sinal de alerta foi ligado devido à proximidade entre os dois estados. Este ano, 13 casos já foram notificados em todo o Estado do Rio. Desses, 12 ocorreram em Paraty, no Sul Fluminense. Crianças a partir de 1 ano e adultos até 49 anos, que não se vacinaram, devem procurar postos para imunização. Gestantes, pessoas com alergia a ovo ou que possuam grave imunodeficiência humoral ou celular, não devem receber a dose.

Panfletos informativos serão distribuídos em rodovias, terminais ferroviários, metrô, BRTs e aeroportos. A ação foi recomendada pelo Ministério da Saúde. Em 2018, o Rio alcançou 95% de cobertura vacinal para o público-alvo e foram notificados 20 casos de sarampo. "Quem tem dúvida se recebeu ou não a dose deve ser imunizado. Quem viajou ou teve contato com pessoas com sintomas, o ideal é ir à uma unidade de saúde" diz o médico da SES, Alexandre Chieppe.

A vacina é o único meio de prevenção para a doença, que não possui tratamento e é contagiosa. É transmitida por tosse e espirro. Entre os sintomas estão febre alta, coriza e olhos irritados. Também pode causar conjuntivite e se caracteriza por manchas vermelhas por todo o corpo. Em adultos, o sarampo pode trazer complicações graves, como pneumonia, otite aguda, encefalite e pode levar à morte. 

O esquema vacinal funciona da seguinte maneira: crianças a partir de 12 meses de idade recebem uma dose de tríplice viral. Crianças de 15 meses a quatro anos de idade fazem uso de uma dose de tetra viral. De 05 até 29 anos, são duas doses de tríplice viral, com intervalo de 30 dias. Entre 30 e 49 anos, uma dose da vacina tríplice viral. Profissionais de saúde devem receber duas doses de tríplice viral, com intervalo de 30 dias, independente da idade.

IMUNIZAÇÃO NO CANTEIRO

Para ajudar na prevenção e conscientização sobre a importância da vacinação, o Serviço Social da Indústria da Construção (Seconci-Rio) está disponibilizando profissionais de saúde nos canteiros de obras e em sua sede, na Praça da Bandeira. Não é preciso agendamento. Basta levar a carteira de trabalho e o contracheque. O endereço é Rua Pará, 141, de segunda a sexta, de 11h às 17h. 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários