Fechada há quase três meses, Niemeyer passa por mais uma vistoria

Via está fechada desde o dia 28 de maio e teve inspeção com peritos judiciais e técnicos do município

Por RAFAEL NASCIMENTO

Técnicos avaliam segurança de operários e resultado das obras
Técnicos avaliam segurança de operários e resultado das obras -
Rio - A uma semana para completar três meses interditada, a Avenida Niemeyer, importante ligação entre a Barra da Tijuca e a Zona Sul do Rio, passou por mais uma inspeção na manhã desta segunda-feira. Desta vez, peritos judiciais e técnicos do município, além do desembargador Mauro Pereira Martins, avaliaram as condições da encosta da via para sua possível reabertura.
A região passa por obras para evitar futuros deslizamentos, desde que foi fechada no dia 28 de junho. Mauro Pereira Martins quis saber o que foi feito para que os funcionários da prefeitura não se acidentassem durante os trabalhos. A procuradora de Justiça Patricia Silveira se preocupou em saber se ainda há casas que despejam esgotos na encosta e quantas ainda vão ser demolidas pela prefeitura.
O secretário municipal de Infraestrutura e Habitação, Sebastião Bruno, acompanhou a vistoria e lembrou do temporal que atingiu o Rio momentos antes da Niemeyer ser fechada. "Aquilo foi chuva para Arca de Noé. Nunca havia chovido tanto em anos", classificou.
Bruno disse que não há esgotos jorrando no local onde houve um dos deslizamentos. No entanto, técnicos do Grupo de Apoio Técnico Especializado do Ministério Público estadual (Gate/MPRJ) garantiram e afirmaram que haviam sim esgotos. A promotoria cobrou um monitoramento do local.

"É se acontecer uma chuva, tem alarme para alertar aos moradores e fechar a vida?", questionou Silveira.
Niemeyer está fechada desde o dia 28 de maio - Estefan Radovicz / Agência O Dia

R$ 31 MILHÕES
O secretário garantiu que até o final de outubro todas as obras na Niemeyer estarão concluídas. Segundo ele, se for necessário, os agentes vão trabalhar aos finais de semana. Ele diz ainda que a prefeitura investiu R$ 31 milhões na região.
Bruno contou que dois terços das obras já foram realizadas. De acordo com ele, foram feitas cinco mil simulações em computadores sobre deslizamentos na encosta da Niemeyer. O software usado faz simulação com volumes de água, dados da topografia, relevo, altura, além de fotos. Nenhuma delas apresentou deslizamentos.
"Em caso de chuva forte, o protocolo da prefeitura vai alertar pelo Alerta Rio para que a via feche", Bruno garante.
Os técnicos do MPRJ disseram que para a decisão sobre a reabertura da via não haverá a necessidade de consultar o laudo que a Geo-Rio fará sobre a vistoria. A nota técnica da fundação será entregue ao Judiciário nesta terça-feira. A Justiça deverá dar o parecer ainda nesta semana.
Para o perito judicial Luiz Sertã, as obras na Niemeyer avançaram, mas a situação ainda é preocupante.
"Se tiver chuva de 10mm, vamos fechar. Não vamos fechar com chuvisco, não faz sentido", o prefeito Marcelo Crivella (PRB) disse, em um evento no Palácio da Cidade.
Peritos judiciais e técnicos do município estiveram entre presentes - Estefan Radovicz / Agência O Dia

Galeria de Fotos

Técnicos avaliam segurança de operários e resultado das obras Estefan Radovicz
Peritos judiciais e técnicos do município estiveram entre presentes Estefan Radovicz / Agência O Dia
Niemeyer está fechada desde o dia 28 de maio Estefan Radovicz / Agência O Dia

Comentários