Prefeito de Nova Iguaçu comemora redução de endividamento da cidade

Gestor em seu primeiro mandato, Rogério Lisboa (PR) diz que conseguiu pôr os salários dos servidores da ativa e dos aposentados em dia

Por

Rio, 29/10/2019, Entrevista com o prefeito de Nova Iguacu Rogerio Lisboa, foto de Gilvan de Souza / Agencia O Dia
Rio, 29/10/2019, Entrevista com o prefeito de Nova Iguacu Rogerio Lisboa, foto de Gilvan de Souza / Agencia O Dia -
À frente da Prefeitura de Nova Iguaçu há quase três anos, o prefeito Rogério Lisboa (PR) comemora a redução do endividamento da cidade de R$ 500 milhões para R$ 100 milhões, durante sua gestão. Segundo ele, a atual administração permitiu o acerto do pagamento dos salários dos servidores da ativa e aposentados. O não-pagamento gerava dívida de cerca de R$ 150 milhões aos cofres públicos. Além dos servidores, a dívida também englobava fornecedores do município. 
Sobre a atenção básica, uma das prioridades da atual gestão, Lisboa se orgulha de os postos de saúde da cidade terem passado a realizar exames de sangue e de ter zerado a fila de cirurgias de catarata.
"Fiz menos do que eu imaginava, mas avançamos bastante. Hoje, todas as nossas unidades de saúde fazem regulação e exames de sangue. Nossa fila para cirurgias de catarata está zerada, temos condições de realizar até 45 cirurgias por dia. Também não temos filas para mamografias e realizamos cerca de 200 ressonâncias por mês", comemora. "Quem não faz mamografia hoje na nossa cidade é porque não procurou a rede (de saúde). Nossa cobertura hoje é 100%".
É em Nova Iguaçu que fica o principal hospital público da Baixada Fluminense, o Hospital da Posse. Com mais de 400 leitos, a unidade vem passando por reformas constantes. "O repasse do governo federal ainda pode melhorar, mas o do governo estadual está ok. Temos uma ocupação de leitos sempre maior que a nossa capacidade, mas estamos sempre avançando. A reforma da unidade foi ampliada, mesmo com o grande atendimento do hospital", diz. 
Para atender crianças e adolescentes, a Prefeitura leva médicos de dez especialidades diferentes para as unidades de educação. São os consultórios itinerantes.  
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários