Flordelis: Justiça ouve testemunhas de acusação

Dois filhos da parlamentar são réus no processo. Flávio dos Santos confessou a autoria do crime. Lucas Cézar negociou a compra da arma

Por Anderson Justino

Ex-amante de filha de Flordelis falou em depoimento em 'matar esse demônio'
Ex-amante de filha de Flordelis falou em depoimento em 'matar esse demônio' -
Rio - A juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce, da 3ª Vara Criminal de Niterói, começa a ouvir nesta quinta-feira as testemunhas do processo do assassinato do pastor Anderson do Carmo, marido da deputada federal Flordelis (PSD-RJ). Dois filhos da parlamentar são réus do caso. Flávio dos Santos, filho biológico da deputada, confessou à polícia ter sido ele o autor de seis tiros que mataram o padrasto. Já Lucas Cézar dos Santos, filho adotivo do casal, foi quem negociou a compra da arma.

Nesta primeira fase a Justiça vai ouvir as testemunhas de acusação. A delegada Bárbara Lomba, titular da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI) deve ser uma das primeiras a serem ouvidas. A delegada foi a responsável por conduzir as investigações.

Os filhos da parlamentar Daniel dos Santos de Souza e o vereador Wagner de Andrade Pimenta, conhecido como Misael da Flordelis, também serão ouvidos na primeira fase do processo. Misael acusa a mãe de ser a mentora da morte do líder religioso. Ao todo, serão ouvidas 16 testemunhas de acusação.

A justiça ainda não divulgou a data para ouvir as testemunhas de defesa. A deputada Flordelis irá prestar depoimento de Brasília.

Os réus Flavio e Lucas irão acompanhar todo o processo. Eles serão os últimos a serem ouvidos. Ambos foram indiciados por homicídio duplamente qualificado (por motivo torpe e impossibilidade de defesa da vítima). Eles podem ir a júri popular. A decisão será divulgada pela juíza ao fim do processo.

O pastor Anderson do Carmo foi brutalmente assassinato na madrugada do dia 16 de junho na garagem de casa, em Niterói. O líder religioso voltava de um passeio com a deputada.

Na primeira fase das investigações a polícia prendeu os dois filhos do casal. De acordo com a delegada Bárbara Lomba, a segunda etapa das investigações tenta identificar o motivo do crime e quem mandou matar o pastor. Além de Flordelis, todos que estavam na casa na noite do assassinato são investigados. 
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários