Cacau Protásio é ouvida em delegacia sobre ataques racistas

Atriz se diz vítima de preconceito racial e gordofobia em áudio que circula nas redes sociais após gravar cena de filme em quartel dos bombeiros no Centro do Rio

Por MARIA INEZ MAGALHÃES

Cacau Protásio postou fotos após gravação no Quartel Central dos Bombeiros
Cacau Protásio postou fotos após gravação no Quartel Central dos Bombeiros -
Rio - A atriz Cacau Protásio está nesta manhã de sexta-feira na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), na Lapa, Região Central do Rio, prestando depoimento. Ela sofreu ataques racistas e gordofóbicos nas redes sociais após gravar cenas da comédia "Juntos e enrolados" no quartel central do Corpo de Bombeiros do Rio, no último domingo. Nela, Cacau interpreta uma sargento da corporação.
A informação foi dada com exclusividade na quarta-feira pela colunista do DIA Fábia Oliveira. 
Um áudio que está circulando nas redes sociais, atribuído a um bombeiro, é cheio de ofensas à atriz e ao elenco da comédia. Cacau Protásio também usou as redes sociais para responder. "Não entendi porquê tanto ódio", desabafou ela.

Comentários