Obras causam danos na rede de coleta

Por

Na Estrada Eduardo Pereira Dias Júnior, a passagem de máquinas para a construção da linha de transmissão de energia Xingu-Rio, em Paracambi, danificou a infraestrutura de coleta no local. Segundo moradores, o alargamento da via provocou mudança de posição na galeria subterrânea. Com isso, as casas que ficam acima perderam a ligação com a rede.

"O esgoto está sendo despejado de qualquer jeito no morro, o que está contribuindo para a erosão e colocando as casas em risco", diz Aílton Antunes, de 61 anos.

Uma casa que está em risco é a do gari Isaías Nascimento, de 47 anos. O imóvel foi interditado pela Prefeitura de Paracambi, que está pagando aluguel social ao morador desde abril de 2019. O prazo termina este mês. "Alargaram a rua para a passagem de transformadores, mas não fizeram a contenção. Minha casa é própria e ganho um salário mínimo apenas. Não sei para onde ir com minha família", disse.

A prefeitura informou que acompanha a situação de Isaías, e que avalia prorrogar o pagamento do aluguel social. Sobre as obras de contenção na Estrada Eduardo Pereira Dias Júnior, o órgão disse que as intervenções são de responsabilidade da empresa State Grid Brazil Holding, que construiu a linha de transmissão de energia Xingu-Rio.

Procurada, a empresa disse que todas as compensações já foram realizadas. E listou ações de preservação ambiental no Parque Natural Municipal do Curió e na Apa do Rio Guandu, mas não incluiu obras de recuperação na estrada citada na reportagem.

Comentários