Governo federal vai liberar R$ 120 milhões para hospitais do Rio por causa do coronavírus

Verba será usada para obras nos hospitais da Lagoa, de Ipanema, de Bonsucesso, dos Servidores do Estado, do Andaraí e Cardoso Fontes

Por ESTADÃO CONTEÚDO

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, esteve no Rio nesta quinta-feira
O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, esteve no Rio nesta quinta-feira -
Rio - O Ministério da Saúde e a Secretaria-Geral da Presidência vão aplicar R$ 120 milhões em reformas nos seis hospitais federais no Rio. Segundo o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, as obras serão realizadas em instalações elétricas e hidráulicas, em áreas de ambientação e de recuperação.

As prioridades serão encaminhadas pelas direções dos hospitais da Lagoa, de Ipanema, de Bonsucesso, dos Servidores do Estado, do Andaraí e Cardoso Fontes.

O governo vai liberar um crédito extraordinário de R$ 5 bilhões para o combate da crise do coronavírus. O dinheiro fica fora do teto de gastos, a regra que impede o crescimento das despesas de um ano para outro acima da inflação. Segundo o ministro, a liberação vai ser feita de acordo com o número de habitantes de cada região.

Nesta quinta-feira, foram registrados os primeiros casos de transmissão local do novo coronavírus no Rio, segundo a Secretaria estadual de Saúde. Os pacientes são um homem de 72 anos e sua esposa de 62. Ambos são da capital e estão em isolamento domiciliar com o quadro de saúde estável, segundo a pasta.

Comentários