Ministério da Saúde quer usar navios de cruzeiro como hospitais no Rio

Empresas devem disponibilizar um navio com mil quartos e outro com 2 mil

Por ESTADÃO CONTEÚDO

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo
O secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo -
Rio - O Ministério da Saúde quer usar a estrutura de navios de cruzeiro para o atendimento de pacientes do novo coronavírus (Covid-19). Segundo o secretário executivo da pasta, João Gabbardo, as empresas devem disponibilizar um navio com mil quartos e outro com 2 mil. "Não tem contrapartida, até onde sabemos", disse ele, nesta segunda-feira.
Gabbardo afirmou que os navios ficariam no Rio. O governo bancaria as equipes para atendimento de pacientes. Ele disse ainda que os locais podem ser usados, por exemplo, para isolamento, quarentena e atendimento de pacientes de baixa complexidade.
LEIA MAIS: Transatlânticos são esvaziados no Porto do Rio

Cancelamento de cruzeiros

O governo federal retirou, no sábado, a recomendação de que novos cruzeiros fossem cancelados. Gabbardo afirma que o texto trazia insegurança para embarcações que já estavam no mar. Segundo ele, a ideia é reunir-se com empresas de turismo para chegar a um acordo, mas que novos cruzeiros de turismo não serão iniciados durante a emergência em saúde pelo novo coronavírus.

Comentários