PM anuncia esquema para restringir circulação de pessoas no Rio

Policiais farão barreiras em estações de trem, metrô e barcas. Nas praias, banhistas poderão receber voz de prisão por desobediência caso se recusem a ir embora

Por Bernardo Costa

Rio, 19/03/2020, Movimentacao nos BRTs, na foto Gilvan de Souza / Agencia O Dia
Rio, 19/03/2020, Movimentacao nos BRTs, na foto Gilvan de Souza / Agencia O Dia -
A Polícia Militar prepara um esquema especial para fazer com que o decreto publicado ontem pelo Governo do Estado do Rio seja acatado pela população. O texto prevê novas restrições de circulação de pessoas para conter a disseminação do coronavírus, como o fechamento de divisas da capital. Segundo o coronel Mauro Fliess, porta-voz da PM, as medidas destacam equipes para atuar nas estações de trem, metrô e barcas, nas praias e em pontos estratégicos com maior circulação de ônibus. 
Segundo Mauro Fliess, a partir da 0h de hoje, quando o decreto entra em vigor, policiais militares realizarão barreiras em 14 estação de trem, três do Metrô (Pavuna, Rubens Paiva e Acari) e estação das barcas em Niterói. Os PMs farão uma barreira antes da catraca impedindo que as pessoas acessem as plataformas de embarque e desembarque. 
"Só será permitida a passagem de pessoas que precisarem trabalhar em funções específicas, como médicos, policiais, bombeiros, jornalistas e funcionários de farmácias, supermercados e restaurantes. Essas pessoas terão que comprovar que atuam nessas funções para poderem passar nas roletas", explicou Mauro Fliess. 
Nas praias, os PMs poderão dar voz de prisão para quem se recusar a ir embora. 
"Vamos atuar, inicialmente, avisando que a recomendação é para saírem da praia. Se não funcionar, vamos determinar que saiam. Se a determinação não for cumprida, será dada voz de prisão por desobediência", disse o coronel.
Para conter excesso de passageiros no BRT e nos ônibus convencionais da cidade, o coronel Mauro Fliess informou que haverá equipes em pontos estratégicos para dar suporte aos motoristas, que estão orientados pelas empresas a não trafegar com pessoas em pé. 
Mauro Fliess orienta os motoristas: 
"Caso não consigam cumprir a recomendação, eles devem para o ônibus próximo a uma viatura da PM e informar a situação. Os PMs vão entrar no ônibus e determinar que quem estiver em pé terá que descer", disse o coronel. 
Nas estradas, a PM atuará em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) para impedir que ônibus intermunicipais entrem na cidade do Rio, conforme determinação do governador do Rio, Wilson Witzel.

Confira as estações com restrições
Segundo a Secretaria de Estado de Transportes, as estações da SuperVia que terão restrições de passageiros são as seguintes: 
Ramal de Japeri: Japeri, Engenheiro Pedreira, Queimados, Austin, Comendador Soares, Nova Iguaçu, Mesquita, Edson Passos e Nilópolis.
Ramal de Belford Roxo: São João de Meriti/Pavuna

Ramal de Saracuruna: Saracuruna, Gramacho, Duque de Caxias

Comentários