Vacinação contra gripe começa com longas filas

Vacina está disponível em 233 postos do Rio e é destinada a pessoas acima de 60 anos e profissionais de saúde. Campanha vai até 22 de maio

Por Juliana Pimenta

O primeiro dia de vacinação contra a gripe foi marcado por longas filas. Idosos lotaram ontem os postos e clínicas de saúde da rede municipal de todo o Rio. Unidades do Detran também participaram da campanha de imunização, mas em sistema de 'drive thru', sem precisar descer do carro. O tempo de espera para ser vacinado chegou até 30 minutos. Apenas pessoas acima de 60 anos e profissionais da área da saúde puderam ser vacinados.

O posto de saúde Manoel José Ferreira, no Catete, abriu às 8h para vacinação, mas muitas pessoas já esperavam na fila. Para reduzir os riscos de contágio por conta do coronavírus, funcionários do centro de saúde circulavam pela rua pedindo que as filas fossem espaçadas.

Na expectativa de reduzir danos, a agente de saúde Cristiele Silva pedia que os idosos se afastassem uns dos outros e desfizessem as rodas de conversas. "Alguns respeitam, outros não. Eu estou fazendo a minha parte parte para ajudá-los, mas a maioria não obedece", disse.

Na Clínica da Família Sérgio Vieira de Mello, no Catumbi, a situação foi um pouco mais tensa. Na fila, os idosos reclamaram que os agentes de saúde chegaram tarde, atrasando a vacinação. "A gente fica aqui esperando e não temos informação. Dizem que não é para aglomerar o idoso, mas a gente fica aqui esperando esse tempo todo e acaba exposto", reclamou a aposentada Alzira Veiga, de 62 anos, que ficou cerca de 25 minutos na fila para ser vacinada.

Já no Centro Municipal de Saúde Oswaldo Cruz, no Centro, as filas também eram grandes, mas andavam rápido. Às 9h30, mesmo com sob sol quente, os idosos não ficavam mais do que 15 minutos. Wanda de Souza, de 74 anos, acordou cedo para se vacinar. "Eu estou preocupada com a minha saúde e, por isso, tomei a frente de vir logo me vacinar", contou.

A vacina protege contra três vírus influenza — Influenza A (H1N1), Influenza B e Influenza A (H3N2) —, mas não combate o Covid-19. A primeira etapa de imunização, que vai até o dia 15 de abril, também é aplicada aos profissionais de saúde. Idosos acima de 80 anos podem ser vacinados em domicílio, caso tenham cadastro nas clínicas da família do seu bairro.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O DiaFaça uma contribuição

Comentários