Rio tem vacinas em drive-thru e agentes de saúde sem máscaras

Prefeitura informou que o uso da produção não é recomendado nesse caso

Por ESTADÃO CONTEÚDO

Rio, 23/03/2020, Vacinacao dos idosos no posto do Detran da Tijuca, na foto Anailde Rodrigues, Foto de Gilvan de Souza / Agencia O Dia
Rio, 23/03/2020, Vacinacao dos idosos no posto do Detran da Tijuca, na foto Anailde Rodrigues, Foto de Gilvan de Souza / Agencia O Dia -
Rio - A campanha de vacinação contra a gripe começou no Rio na segunda-feira com uma novidade. A prefeitura montou, em cinco postos do Detran, pontos de vacinação no modelo "drive-thru", no qual os cidadãos com mais de 60 anos que chegavam de carro não precisavam descer para serem imunizados.

Alguns pacientes estranharam o fato de que os agentes de saúde responsáveis pela aplicação trabalhassem sem máscaras, mesmo durante a pandemia do novo coronavírus. A prefeitura do Rio, porém, informou que o uso da proteção não é recomendado nesse caso.

Na sua primeira fase, a campanha de vacinação contra a gripe, que vai até 22 de maio em todo o Brasil, mira os maiores de 60 anos. No Rio, a ideia do drive-thru é evitar expor esse grupo à covid-19.

Galeria de Fotos

Rio, 23/03/2020, Vacinacao dos idosos no posto do Detran da Tijuca, Foto de Gilvan de Souza / Agencia O Dia Gilvan de Souza / Agencia O Dia
Rio, 23/03/2020, Vacinacao dos idosos no posto do Detran da Tijuca, Foto de Gilvan de Souza / Agencia O Dia Gilvan de Souza / Agencia O Dia
Rio, 23/03/2020, Vacinacao dos idosos no posto do Detran da Tijuca, na foto Anailde Rodrigues, Foto de Gilvan de Souza / Agencia O Dia Gilvan de Souza / Agencia O Dia
Rio, 23/03/2020, Vacinacao dos idosos no posto do Detran da Tijuca, Foto de Gilvan de Souza / Agencia O Dia Gilvan de Souza / Agencia O Dia
Cinquenta e dois agentes de saúde atenderam os idosos. A Secretaria Municipal de Saúde informou que, mesmo diante da pandemia, "não há recomendação para uso de máscara e luvas para profissionais que estejam atuando na aplicação de vacinas".

O arquiteto José Antonio Mendes Fernandes, de 62 anos, foi duas vezes ao posto do Detran, na Tijuca, na Zona Norte, e elogiou o serviço drive thru. Pela manhã, ficou 20 minutos na fila para tomar a própria vacina. Na hora do almoço, esperou em torno de 50 minutos no carro com seus sogros, David e Gilda de Souza e Silva, de 88 e 80 anos de idade. "Com todo mundo se precipitando no primeiro dia (da campanha de vacinação), cria fila no posto, mas, quando estamos lá dentro, o serviço é bastante favorável."

O arquiteto considerou negativo, porém, o fato de os agentes que aplicavam as vacinas trabalharem sem máscaras cirúrgicas.

A prefeitura do Rio distribuiu a vacina em 233 unidades de saúde espalhadas pela capital fluminense. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários