Trump quer 'relaxar' medidas

Por

robert scheidt
robert scheidt -

Na contramão da maior parte do mundo, e ignorando que os Estados Unidos podem se tornar o epicentro da pandemia nas Américas, o presidente Donald Trump defendeu sua posição de relaxar o isolamento imposto pelo coronavírus em várias partes dos país alertando que essas medidas podem "destruir" a economia norte-americana.

Os Estados Unidos contabilizavam ontem quase 700 mortes e mais de 50 mil casos de Covid-19, segundo balanço divulgado pela Universidade Johns Hopkins. O país é o terceiro país em número de casos registrados, atrás da China e da Itália. A maioria das mortes foi registrada na cidade de Nova York, que se tornou o epicentro da epidemia de coronavírus nos Estados Unidos.

"Muitas pessoas concordam comigo. Nosso país não foi projetado para fechar", disse ele à Fox News. "Pode destruir um país dessa maneira, fechando-o", assegurou o presidente.

Galeria de Fotos

robert scheidt reprodução
Trump: medidas vão destruir a economia AFP
Simone com a mãe, Iraci, que foi sepultada ontem em São Paulo Reprodução de WhatsApp
Assim como o Pacaembu, em São Paulo, e o Getúlio Vargas, em Fortaleza, Maracanã deverá abrigar doentes Reginaldo Pimenta

Comentários