Polícia identifica onze envolvidos em assassinato de preso no Complexo Gericinó

Thiago Nogueira de Nolla foi encontrado com sinais de violência na sexta-feira e não resistiu aos ferimentos

Por O Dia

Thiago chegou a ser socorrido, mas não resistiu
Thiago chegou a ser socorrido, mas não resistiu -
Rio - Onze presos foram acusados de participar da morte de Thiago Nogueira de Nolla, assassinado na Penitenciária Gabriel Ferreira Castilho, no Complexo Gericinó, em Bangu 3, na Zona Oeste do Rio. Segundo a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), ele foi encontrado ferido, com sinais de violência, na sexta-feira. Thiago chegou a ser levado ao Pronto Socorro Geral Doutor Hamilton Agostinho, mas já chegou sem vida ao local.

A Seap destacou ainda que foi realizado o registro de ocorrência na delegacia de Homicídios e iniciada uma apuração onde os servidores da instituição chegaram aos 11 presos que participaram do crime. Todos eles foram transferidos para a Penitenciária Laércio da Costa Pelegrino (Bangu1) onde responderão criminalmente e administrativamente.

Comentários