Crivella anuncia fechamento do calçadão de Campo Grande

Local concentra comércio da região. Bairro passou Bangu e Copacabana em casos de mais óbitos na cidade do Rio

Por O Dia

A partir de hoje, às 5h, e durante 7 dias, o Calçadão de Campo Grande ficará interditado por medida da Prefeitura do Rio, para reforçar a quarentena e evitar aglomerações
A partir de hoje, às 5h, e durante 7 dias, o Calçadão de Campo Grande ficará interditado por medida da Prefeitura do Rio, para reforçar a quarentena e evitar aglomerações -
Rio - O prefeito Marcelo Crivella anunciou, nesta quarta-feira, que a partir desta quinta-feira iniciará o fechamento parcial do calçadão de Campo Grande, na Zona Oeste da cidade. A região tem maiores registros de aglomeração e passou Bangu e Copacabana, na Zona Sul, em casos de mais mortes causadas pelo novo coronavírus. 
Crivella determinou à Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) gradear os cinco acessos do calçadão, onde fica o centro comercial local.

A Guarda Municipal colocará efetivo para ocupar esse espaço durante 24 horas por 7 dias seguidos – prazo este que pode se estender. O fechamento parcial significa que as pessoas não poderão circular dentro desse corredor.

Somente funcionários de atividades essenciais, por exemplo, farmácias, agências bancárias e supermercados terão a entrada autorizada, mediante apresentação de documento (crachá).
Bairro tem mais mortes por covid-19
Campo Grande teve, nesta quarta, 38 vítimas do novo coronavírus. Nesta terça-feira, a região da Zona Oeste do Rio aparecia em terceiro lugar no registro de vítimas fatais da doença na cidade, atrás de Copacabana (37) e Bangu (36).
Dos 10 bairros com mais casos de mortes na capital, seis deles, aliás, são da Zona Oeste. Das 713 mortes registras na cidade 262 são da região, o que representa cerca de 37% do número de vítimas fatais.
De acordo com a prefeitura, toda a capital já tem 7.832 casos confirmados de covid-19. Dos pacientes internados, 567 estão hospitalizados em alguma unidade de saúde da rede municipal (147 em UTI), que tem 611 leitos. A idade médica dos infectados gira em torno dos 49,8 anos.
Veja os 10 bairros com mais mortes pela doença
1. Campo Grande: 38
2. Copacabana: 37
3. Bangu: 36
4. Realengo: 27
5. Tijuca: 26
6. Santa Cruz: 25
7. Barra da Tijuca: 22
8. Jacarepaguá: 14
9. Irajá e Recreio dos Bandeirantes: 12

Comentários