No Rio, relógios de rua passam a informar nível de isolamento

Desrespeito à medida é maior em bairros da Zona Oeste, diz prefeitura

Por Agência Brasil , Agência Brasil

Relógios digitais informam quantidade de pessoas circulando nos bairros do Rio de Janeiro
Relógios digitais informam quantidade de pessoas circulando nos bairros do Rio de Janeiro -
Rio - Os relógios digitais que informam temperatura e hora em ruas do Rio de Janeiro passaram nesta quarta-feira (6) a exibir também a redução na circulação de pessoas em alguns bairros. A medida é uma parceria entre o Centro de Operações da Prefeitura do Rio (COR) e as empresas Clear Channel e Cyberlabs.

Os dados exibidos já eram monitorados com um método que combina o uso de câmeras de trânsito do COR e a inteligência artificial da Cyberlabs. A partir das imagens, o software é capaz de comparar a movimentação atual com os níveis anteriores à quarentena e exibir o resultado em tempo real nos relógios digitais.

Os relógios mostravam, por exemplo, que Copacabana tinha nesta quarta-feira redução de 67% de pessoas nas ruas. O bairro foi o que confirmou o maior número de casos de coronavírus (367) e tinha o segundo maior número de mortos (37).

Os dados do isolamento social se tornaram motivo de preocupação para a prefeitura do Rio de Janeiro, uma vez que o monitoramento indica aumento do fluxo de pessoas nas ruas. Nos últimos 15 dias, a redução de movimento nos bairros monitorados caiu de 79% para 74%

Comentários