MP faz operação que investiga contratos sobre compra de respiradores

Cinco pessoas são alvo de prisão preventiva. Também são cumpridos 13 mandados de busca e apreensão, todos os endereços na capital

Por O Dia

Ministério Público do Rio de Janeiro
Ministério Público do Rio de Janeiro -
Rio - O Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção (GAECC) do Ministério Público do Estado faz operação, nesta quinta-feira, para cumprir cinco mandados de prisão preventiva contra investigados de integrar uma organização criminosa que tinha vantagens em contratos emergenciais, sem licitação, para a compra de ventiladores/respiradores pulmonares necessários para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus nos hospitais do Estado. Também são cumpridos 13 mandados de busca e apreensão, todos os endereços na capital.

Até o momento, quatro pessoas foram presas e encaminhadas à Cidade da Polícia. São eles, Gabriell Neves, Aurino Batista de Souza Filho, Cinthya Silva Neumann e Gustavo Borges da Silva. No entanto, Glauco Octaviano Guerra está foragido
A ação, batizada de 'Operação Mercadores do Caos', conta com apoio do Grupo de Atuação Especializada no Combate à Sonegação Fiscal e aos Ilícitos contra a Ordem Tributária (GAESF), de agentes da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ) e da Delegacia Fazendária (Delfaz). O material apreendido servirá de base para próximas etapas da investigação, que está em andamento.

Comentários