Prefeito Marcelo Crivela inaugura tomógrafo na Zona Oeste - Gilvan de Souza
Prefeito Marcelo Crivela inaugura tomógrafo na Zona OesteGilvan de Souza
Por Anderson Justino

A Prefeitura do Rio voltou a instalar tomógrafos de alta precisão em áreas vulneráveis da cidade. Ontem foi a vez da Policlínica Guilherme da Silveira, em Bangu, na Zona Oste, receber uma unidade. UPAs e policlínicas perto de comunidades têm recebido os equipamentos. O objetivo é combater a pandemia do novo coronavírus. De acordo com o prefeito Marcelo Crivella, os postos de saúde que receberem o maquinário terão leitos emergenciais para tratamento imediato de pacientes diagnosticados com a covid-19.

Crivella destacou que os tomógrafos adquiridos pela prefeitura são estruturas para salvar vidas, que permitirão agilidade no diagnóstico, garantindo que as pessoas sejam prontamente medicadas. Ele também destacou as vantagens dos exames feitos com o equipamento, lembrando, que em poucos minutos, é possível fazer um diagnóstico do pulmão preciso. Na sexta-feira, uma unidade foi instalada na Policlínica Rodolpho Roccode, em Del Castilho, na Zona Norte.

De acordo com a prefeitura, os novos tomógrafos serão essenciais para a detecção precoce de casos de covid-19. Os novos equipamentos vão poder atender até 1.200 pacientes por mês. O equipamento também será instalado em policlínicas de Campo Grande, Santa Cruz, Pavuna, Cidade de Deus, Rocinha e Recreio. 

Hospital de campanha do Maracanã recebe primeiros pacientes
Publicidade
O hospital de campanha construído pelo governo do estado na área externa do Maracanã começou a receber pacientes na noite deste sábado (9). A unidade, que terá 400 leitos, foi entregue com nove dias de atraso e levou 38 dias para ficar pronta. Esse é o segundo hospital de campanha do estado dentro da capital.

Na sexta-feira o governador Wilson Witzel garantiu que amanhã vai entregar o hospital de campanha do Parque dos Atletas, na Barra da Tijuca, zona oeste. Com a notícia, a capital vai poder contar com quatro hospitais de campanha para atender pacientes diagnosticados com a Covid-19. Um construído pela prefeitura do Rio e os outros três feitos pelo governo do estado, sendo que dois deles foram construídos com verba da iniciativa privada.

Segundo a Secretaria de Estado de Saúde (SES), nessa primeira fase serão abertos 170 leitos no hospital de campanha do Maracanã, 120 de enfermaria e 50 de UTIs.
Você pode gostar
Comentários