Iabas e Secretaria de Saúde vão discutir novo cronograma para hospitais de campanha

Das sete unidades contratadas da OS, apenas a do Maracanã foi entregue até agora, e mesmo assim parcialmente

Por O Dia

Hospital de campanha de São Gonçalo ainda passa por obras
Hospital de campanha de São Gonçalo ainda passa por obras -
Rio - A organização social Iabas (Instituto de Atenção Básica e Avançada à Saúde) informou, na manhã desta sexta-feira, que fará uma reunião às 16h de hoje com a Secretaria estadual de Saúde para definir um novo cronograma de abertura de seis dos sete hospitais de campanha contratados pelo governo do estado para a pandemia do novo coronavírus (covid-19). Inicialmente, todas as sete unidades estavam previstas para ser entregues no início do mês.
Depois do hospital do Maracanã, na Zona Norte da capital, inaugurado no último dia 9, o hospital de São Gonçalo, na Região Metropolitana, seria a próxima unidade a ser aberta. A Iabas, no entanto, vem adiando o início do funcionamento do hospital desde a última semana.
Na reunião desta sexta, a OS diz que vai discutir com a Secretaria de Saúde a suspensão do pagamento ao instituto imposta pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ), na terça-feira. O TCE-RJ considerou que há falta de comprovação de capacidade técnica do Iabas para honrar os compromissos firmados com o governo do estado.
"O Iabas já vinha enfrentando resistência por parte dos profissionais de saúde em trabalharem nesta unidade em consequência da insegurança da região", o instituto alegou, sobre o hospital de São Gonçalo.
A OS também culpa a falta no mercado de medicamentos essenciais para o tratamento de pacientes graves com a covid-19, para não ter feito ainda a inauguração das unidades.
"Aliados a estes fatos, o Crea e o Ministério Público do Trabalho notificaram o Iabas para realizar a adequação da estrutura", a OS acrescentou, sem detalhar do que trata a determinação.
 

Comentários